Dióxido de carbono na atmosfera aumentou a partir de 1750

A OMM refere que, ao longo dos 10 mil anos anteriores à era industrial, que começou em meados do século XVIII, o dióxido de carbono manteve níveis quase constantes, de 280 ppm (número de moléculas do gás por milhão de moléculas de ar seco).

Desde 1750, o dióxido de carbono aumentou em 38%, especialmente por causa das emissões da queima de combustíveis fósseis, desflorestação e alteração no uso da terra.

A OMM recorda que 60% das emissões de metano são de origem humana e que os 40% restantes derivam de fontes naturais.

O organização alerta que o aquecimento da Terra poderia provocar um aumento das emissões de metano nas regiões árcticas, o que é motivo de grande preocupação para a OMM.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG