Descoberto fóssil raro de mosquito com sangue na barriga

Um fóssil único de um mosquito de 46 milhões de anos, com a barriga cheia de sangue seco, foi encontrado numa zona ribeirinha de Montana, Estados Unidos, revelaram na segunda-feira investigadores norte-americanos.

"É um fóssil extremamente raro, o único do seu género no mundo", disse Dale Greenwalt, coordenador do estudo na Academia Nacional de Ciências.

Instrumentos de tecnologia de ponta detetaram traços inconfundíveis de ferro no seu abdómen inchado, mas de que criatura veio o sangue é um mistério, já que o ADN não pode ser extraído de um fóssil tão antigo.

Greenwalt afirmou que deve ter sido sangue de uma ave, uma vez que o velho mosquito antecedeu um moderno do género Culicidae, que gosta de se alimentar de pássaros.

"Mas isto pode ser pura especulação", declarou Greenwalt, um bioquímico aposentado, voluntário no Museu de História Natural em Washington.

Ainda que distante do mais antigo fóssil de mosquito -- a honra vai para um de 95 milhões de anos descoberto em Myanmar -- a entomologista Lynn Kimsey, da Universidade da Califórnia, disse ser "uma descoberta muito excitante".

Exclusivos