Colmeias nas cidades para salvar abelhas

As autoridades britânicas lançaram hoje um programa para contrariar a diminuição da população de abelhas, encorajando os residentes nas cidades a terem colmeias no jardim ou mesmo nas varandas.

A agência pública que aconselha o governo em questões ambientais denominada «Natural England (Inglaterra natural) apresentou um novo tipo de colmeia em plástico, destinada a facilitar a instalação nas cidades.

Baptizada «beehaus» (casa das abelhas) é um pouco maior que as colmeias normais para dar às abelhas mais espaço de evolução.

No terraço do edifício da Natural England, no centro de Londres, encontram-se já várias «beehaus».

«Não há qualquer razão para que as cidades não tenham animais. Os animais podem prosperar quando concebemos zonas urbanas preocupadas com a natureza e a 'beehaus' é um excelente exemplo que mostra como é fácil ter um pouco de natureza à sua porta», comentou Tom Tew, cientista responsável pela agência.

O número de abelhas desceu entre 10 e 15 por cento nos últimos dois anos no Reino Unido, que conta 250 espécies de abelhas, de acordo com dados oficiais.

A «beehaus» permite recolher 50 potes de mel com apenas uma hora de manutenção por semana no Verão, sublinhou a agência.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG