A aterragem conturbada da Philae em fotos de alta resolução

Agência espacial europeia divulga primeiras fotos da aterragem "aos saltos" da sonda Philae no cometa 67P.

A primeira máquina feita pelo Homem a aterrar num cometa, a sonda Philae, da agência espacial europeia ESA fez história na passada terça-feira. Mas a missão não decorreu de forma perfeita: os arpões que deveriam prender o aparelho ao solo não dispararam e a Philae acabou por saltar duas ou três vezes antes de parar.

Hoje, a ESA divulgou as primeiras imagens em alta resolução da aterragem da Philae. As fotos foram capturadas pela Rosetta, a sonda que transportou a Philae até ao cometa 67P e permanece em órbita deste, quando se encontrava a cerca de 15 quilómetros de altitude.

Neste mosaico de imagens agora divulgado, vê-se a descida de cerca de meia hora da sonda até ao solo. E são visíveis as marcas que deixou no local onde deveria ter permanecido.

À mesma hora, as câmaras apanharam a Philae mais longe, à direita da imagem. Este salto, escreve a BBC, elevou a sonda centenas de metros do solo e fê-la permanecer no ar pelo menos duas horas.

A sonda terá ressaltado pelo menos mais uma vez, sendo ainda desconhecido o local exato em que parou. Estas imagens ajudarão os cientistas a pelo menos perceberem em que direção a sonda saltou.

Apesar da falha na aterragem, a missão da Philae foi considerada um êxito. Enquanto as suas baterias duraram, até ao passado sábado, enviou para a Terra várias fotografias únicas e medições que darão ao cientistas muitos anos de trabalho de análise.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG