Lisboa-30/12/2019  - Antigas lojas na baixa de Lisboa.Na imagem Casa Frazão.Na rua Augusta.
(PAULO SPRANGER/Global
Premium

Lisboa

Da mercearia da Maria à Casa Pereira, lojas com fim anunciado em Lisboa

Uma a uma, ou às muitas de uma assentada, as lojas "tradicionais" de Lisboa vão fechando. Por rendas incomportáveis, bullying, contas à vida, cansaço e reforma. Por coisas normais e anormais, algumas delas até ilegais. E a cidade muda, muda. Que diria se falasse?

Dia 31 de dezembro de 2019 será o último em que aquele perfume dilatará as narinas de quem sobe e desce o Chiado. As prateleiras quase vazias e a pressa na voz de um dos donos, sem tempo nem paciência para mais entrevistas, dão por findos os 81 anos a vender cafés da Casa Pereira: "Fechamos às 19 de 31 de dezembro, sim."

Não foi, porém, como costuma ser, o preço do arrendamento a ditar o fecho; a loja era dos proprietários desde 1995. Ninguém "despejou" a Casa Pereira, os seus cafés e balões de vidro. Quiseram vender, decerto por bom preço - o metro quadrado no Chiado queima - e largar o negócio. Coisas que acontecem e sempre aconteceram, nenhum drama especial nisso não se desse o caso de as lojas históricas, como esta, terem desaparecido, nos últimos dez anos, e sobretudo nos mais recentes cinco, a uma velocidade muito pouco natural.

Ler mais

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG