Lisboa. Câmara pede aos munícipes que guardem lixo em casa

Fonte da câmara de Lisboa assegurou ao DN que no período do Ano Novo existirão "circuitos excecionais" de recolha de lixo. Comunicado dizia que "não haverá recolha de lixo".

"Pedimos a colaboração de todos para acondicionarem bem os resíduos no interior das habitações e apenas os colocarem para remoção no dia 2 de janeiro."

Este é o teor essencial de um comunicado que a CML divulgou no seu site (ver imagem em baixo). No comunicado também se lê que nos dias 31 de dezembro e 1 de janeiro "não haverá recolha de lixo" mas, segundo fonte da autarquia, serão feitos à mesma "circuitos excecionais", tal como aconteceram no Natal.

Segundo a mesma fonte, os serviços camarários recolheram no domingo, dia 23, 605 toneladas de lixo, e no dia 24 recolheram 580 toneladas. No dia 25, terça-feira, foram dez toneladas de resíduos orgânicos.

[Notícia atualizada com esclarecimentos da autarquia]

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.