Simão Rubim despede-se da Companhia Teatral do Chiado

O actor Simão Rubim, um dos fundadores da Companhia Teatral do Chiado (CTC), em Lisboa, termina em Agosto uma ligação de mais de vinte anos ao grupo para avançar com um novo projecto teatral, disse hoje à agência Lusa.

'Vou para um projecto novo. Foram vinte anos de trabalho e acho que já chega', disse o actor.

Simão Rubim referiu que ficará na companhia até ao fim da peça 'Vampiras lésbicas de Sodoma', que termina no dia 24 de Julho, e da 'As obras completas de William Shakeapeare em 97 minutos', que terá a última apresentação a 03 de Agosto.

Depois disso, o actor, de 45 anos, irá avançar em breve com um projecto da autoria dele, em Lisboa, e ligado ao teatro, embora não quisesse adiantar mais pormenores.

Sobre a saída da Companhia Teatral do Chiado negou que se tenha incompatibilizado com a actual equipa.

'Tenho excelentes recordações em relação a este projecto absolutamente inovador que Mário Viegas fundou', afirmou o actor.

Simão Rubim, que tem nacionalidade inglesa, estreou-se como actor no começo dos anos 1980 no Teatro Experimental de Cascais, rumando depois a Inglaterra, onde viveu até 1990.

Foi lá que Mário Viegas o convidou para vir para Lisboa para o começo de um novo grupo de teatro, a Companhia Teatral do Chiado, estreando-se na peça 'A birra do morto', de Vicente Sanches, interpretando precisamente o morto.

Depois dessa, Simão Rubim não mais se desvinculou da companhia, interpretando espectáculos como 'A Arte da Comédia', de Eduardo de Filippo, e 'Uma Comédia às Escuras', de Peter Shaffer, e traduzindo teatro de Beckett.

A comédia 'As Obras Completas de William Shakespeare em 97 Minutos', a peça que está há 14 anos em cena na CTC, é uma das mais conhecidas que interpretou.

Ler mais

Exclusivos