Festival regressa a Minde, Alcanena e Torres Novas

O Festival Internacional de Artes Performativas Materiais Diversos volta este ano a animar a vila de Minde, estendendo-se aos palcos de Alcanena e Torres Novas, num programa diversificado que traz à região alguns dos nomes mais relevantes desta área.

Com um vasto cartaz, que se estende de 10 a 25 de Setembro, o Materiais Diversos traz à região artistas internacionais como Antonia Baher, Benoit Lachambre, Louise Lecavalier, Hahn Rowe e Laurent Goldring, este em estreia absoluta em Portugal, David Wampach e Isaac Achega.

Filipa Francisco e Joana von Mayer Trindade, com o projecto Solos com Convicção, Martim Pedroso, que se associa ao artista plástico João Pedro Vale e ao dramaturgo Nelson Guerreiro, e Tânia Carvalho, com o seu 'Barulhada', coreografia que junta corpo, bateria e guitarra, são algumas das propostas nacionais da segunda edição deste evento.

Tiago Rodrigues, Vera Mantero, Sofia Dias & Vitor Roriz juntam-se ao cartaz de espectáculos, que aposta ainda em novos criadores como Elizabete Francisca Santos & Teresa Silva e Mariana Tengner de Barros.

O Materiais Diversos continuou este ano a investir nos projectos em colaboração com as estruturas locais, tendo desafiado Victor Hugo Pontes a transformar um grupo de habitantes da região 'numa família imaginária' e o recém criado Teatro Oficina de Alcanena a 'dar vida ao provocador Luiz Pacheco'.

Sérgio Azevedo criou uma partitura 'onde se cantam as nossas queixas a alto e bom som!' e os Cão Solteiro soltam as memórias de antigos actores do Grupo de Actores Seniores de Minde.

Tendo como mote a participação activa da população no evento, os responsáveis do Materiais Diversos desenvolvem ainda um projecto educativo, promovendo a formação de públicos e o contacto dos artistas com a comunidade.

Tiago Bartolomeu Costa, crítico de dança e director da revista de artes performativas Obscena, vai dinamizar um atelier do espectador, permitindo o enquadramento e leituras dos espectáculos, enquanto Antonia Baher e Valérie Castan estarão à frente de um 'atelier do riso'.

Doze intérpretes sem experiência de palco vão juntar-se a três actores num desafio artístico lançado pelo coreógrafo e encenador Hugo Pontes para um espectáculo a exibir nos palcos do cine teatro São Pedro, em Alcanena (10 de Setembro), e do Teatro Virgínia, em Torres Novas (25 de Setembro).

O festival promoverá igualmente 'mesas rectangulares' para discussão de temas como 'que projectos para estes espaços?' -- sobre a requalificação de espaços industriais no concelho de Alcanena (dia 11) -, 'que relação queremos construir?' -- sobre a 'cumplicidade entre artistas e programadores' (dia 18) -, 'que turismo para esta cultura?' -- sobre as potencialidades do turismo cultural (dia 25).

Do programa consta ainda, de 17 a 19 de Setembro, o segundo encontro de programadores do Office National de Diffusion Artistique, organismo do Governo francês que promove a mobilidade de programadores franceses por todo o mundo.

Sessões com DJs, exibições de vídeos, piqueniques com criadores aos fins de semana na Mata de Minde, passeios de bicicleta ou em balões de ar quente são outras das ofertas do Festival Materiais Diversos.

Veja uma actuação de Louise Lecavalier, com coreografia de Benoit Lachambre:


Outras Notícias

Outros conteúdos GMG