O Segundo Exótico Hotel Marigold

A crítica de Flávio Gonçalves ao segundo filme da sequela de John Madden.

FLÁVIO GONÇALVES (Classificação 1/5)

Uma sequela que tenta repetir uma fórmula

O bilhete de cinema que se transformava numa passagem para Jaipur e para o decadente Hotel Marigold tinha, em 2011, servido eficazmente para colmatar uma ausência entre a avalanche de filmes com jovens e para provar que há vantagem e lucro em títulos centrados na terceira idade. Ainda que sustentado pela candura dos seus atores, Marigold não deixava de prolongar alguns estereótipos sobre os indianos e o espírito imperialista dos velhos ingleses. A sequela, porém, é um erro que gostávamos que nunca tivesse acontecido. Retomando com a trupe do costume (incluindo o elenco de vedetas, o realizador John Madden e Ol Parker), o humor e a música são mimetizados como cópia de uma fórmula estética. Judi Dench veste de novo a pele de insinuante life coach, com tiradas como "a diferença entre aquilo que desejamos e tememos é do tamanho de uma pestana".

Ficha de Filme

Título original: The Second Best Exotic Marigold Hotel

Realizador: John Madden

Com: Bill Nighy, Dev Patel, Judi Dench, Maggie Smith, Richard Gere

Ano: 2015

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG