Mais uma edição do Jamaican Day no Cais do Sodré

Começa já esta quinta-feira, dia 17, o evento que pretende celebrar não só a música, como a gastronomia e a cultura jamaicanas em Lisboa.

O "dia jamaicano", da organização da agência Sounds Good e do bar Jamaica, acontecerá entre as 19.00 e as 6.00, sendo que a partir das 23.00, o programa do evento disponibiliza vários concertos a acontecer nos espaços aderentes à iniciativa.

Desde o Bar do Cais até ao Europa - as atuações abrem com Tippa Irie no MusicBox, pelas 23.30, seguindo-se Atili Bandalero, pelas 02.30, no bar Tokyo, sendos estes os dois nomes de peso do cartaz deste ano.

A Rua Nova de Carvalho vai receber o público com atividades temáticas, animação de rua, workshops e dará a oportunidade aos presentes para experimentar pratos típicos do país.

O cinema também tem um espaço a si dedicado, e haverá a projeção do documentário «Rude Boy Story» relativo à banda francesa Dub Inc. Da autoria de Kamir Meridja, este filme foi editado depois de três anos de acompanhamento da banda.

A divulgação do Lisboa Jamaican Day tem sido feita através de warm-up sessions, sendo que a última se realiza hoje - dia 15 - no bar Jamaica, pelas 23.55, com atuação de Faya Fex, onde poderão ser adquiridas pulseiras a baixo custo para a terceira edição do evento.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.