"Cantos da Babilónia" de Pedro Osório hoje no mercado

O álbum "Cantos da Babilónia", de Pedro Osório, inspirado em músicas de várias partes do mundo, chega hoje aos escaparates das discotecas.

Japão, Nigéria, Portugal e Vietname foram algumas das "paisagens musicais" que inspiraram o compositor e maestro Pedro Osório para "Cantos da Babilónia", editado pela Valentim de Carvalho.

O trabalho levou cerca de três anos, dois anos e meio em experiências e pesquisas a partir da ideia de "compor uma série de peças baseadas em excertos de cantos tradicionais de diversos lugares de todo o mundo", afirmou o maestro.

"As peças seriam fundamentalmente para piano, com uma utilização frugal de instrumentos samplados ou eletrónicos", explicou Pedro Osório.

"Cantos da Babilónia", segundo álbum de Pedro Osório, sucedendo a "Dagama", é composto por dez faixas com duração variável entre os três e os seis minutos.

Sobre cada baixa é referenciada a origem geográfica do canto em que se baseia a música correspondente, nos casos de Espanha e Portugal é concretizada a região, respetivamente, Andaluzia e Beira Baixa.

Este ano, o Ministério da Cultura agraciou Pedro Osório com a Medalha de Mérito Cultural e o Presidente da República condecorou-o com a comenda da Ordem da Liberdade.

Recentemente Pedro Osório publicou o livro "Memórias irrisórias com algumas glórias".

Exclusivos