"Amália iria gostar muito de ouvir este disco em 2009"

Hoje apresentaram os fados de Amália Rodrigues vestidos de canções pop no Centro Cultural de Belém.

A propósito do décimo aniversário sobre a morte de Amália Rodrigues, Nuno Gonçalves (músico e compositor dos The Gift) foi desafiado a trabalhar os fados da diva.

O disco dos Hoje (assim se chama o colectivo que reúne Nuno Gonçalves, Sónia Tavares, Fernando Ribeiro e Paulo Praça) foi apresentado no Centro Cultural de Belém. A edição está marcada para 27 de Abril. O autor do disco referiu que "Amália iria gostar muito de ouvir este disco em 2009", acrescentando que "nunca ninguém entendeu o que ela foi". Paulo Praça, um dos vocalistas, assume ter sido uma abordagem "tradicionalmente moderna".

A maioria dos fados foram compostor por Alain Oulman para Amália Rodrigues, como Abandono, Fado Português, Gaivota e Formiga Bossa Nova. L'Important C'Est La Rose ganha importância entre o alinhamento por ser "uma maneira de dizer que a Amália cantava em qualquer língua", declara Nuno Gonçalves.

Para Sónia Tavares, cantar Amália Rodrigues "é um peso", embora a fadista seja "um ícone pop". A voz dos Gift "não perdoaria" ao seu companheiro de banda não participar no projecto. Nuno Gonçalves desafiou-a a ser "a mesma Sónia que há 15 anos canta" na banda de Alcobaça. Em equação, está a hipótese de o espectáculo ser transposto para os palcos.

Ler mais

Exclusivos