Fado chega ao Largo de São Carlos

Os sons da canção lisboeta vão soar hoje às 21.30 frente ao São Carlos, em Lisboa, no primeiro de dois concertos da iniciativa Lisboa na Rua. Cristina Nóbrega abre a programação, Ricardo Ribeira fecha.

O fado sai à rua nesta noite. Cristina Nóbrega atua no Largo do Teatro Nacional de São Carlos, às 21.30. "É o meu primeiro convite para cantar na cidade de Lisboa, na minha cidade", diz a fadista ao DN.

O convite do Museu do Fado, que organiza o programa Sou do Fado, integrada na iniciativa Lisboa na Rua, é o primeiro desde que se apresentou ao vivo pela primeira vez, há seis anos, em Madrid, Espanha. "Ganhei o Prémio Amália e um prémio de edição mas ainda não me tinha sido concedido esse privilégio, afirma a fadista, que acumula a música com o trabalho como gestora numa empresa de telecomunicações.

O concerto tem um destinatário especial, o músico Luís Pedro Fonseca, que morreu na segunda-feira. "Injustamente esquecido, como são tantos neste país", critica Cristina Nóbrega, com quem trabalhou num muito discreto segundo álbum, Retratos, editado pela Sony, em 2010, musicando poemas de autores portugueses de relevo, como David Mourão-Ferreira, Miguel Torga, Florbela Espanca, Fernando Pessoa e Vasco Graça-Moura, que lhe ofereceu "dois inéditos". Neste disco, Cristina Nóbrega trabalhou também com Carlos Gonçalves, que por sua vez trabalhou com Amália ("a minha diva, é por causa dela que canto").

Esta noite, outro músico que trabalhou com Amália sobe ao palco: Luís Ribeiro. "Representa uma forma diferente de tocar", diz. O outro guitarrista, da nova geração, é Rodolfo Godinho. "São duas formas de interpretar a guitarra." João Bengala na viola de fado e João Penedo, no contrabaixo, acompanham a artista. Outros convidados são Victor Zamora (piano), Moisés Fernandes (trompete) e Luís Pedro Ribeiro (cajon).

Sou do Fado continua na próxima semana. "É uma honra partilhar o programa com o Ricardo Ribeiro, que adoro." O músico é o artista que se segue. Atua na sexta-feira, dia 5, às 21.30, ao lado de Rabih Abou-Khalil, músico de origem libanesa com quem tem colaborado. Também no Largo do Teatro Nacional de São Carlos.

O programa Sou do Fado integra o Lisboa na Rua, iniciativa que decorre até 20 de setembro, levando cinema, música e artes a vários pontos da cidade.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.