Custódio Castelo em digressão internacional

O compositor e músico português Custódio Castelo, prémio Amália Rodrigues para Melhor Instrumentista em 2010, vai atuar em festivais internacionais no Brasil, em França e em Espanha, durante o próximo mês de outubro.

Após uma passagem pelo Algarve, entre os dias 02 e 05 de outubro, com concertos agendados para Silves, Faro e Tavira, sucessivamente, o instrumentista segue para o Brasil, onde irá atuar em Belo Horizonte (dia 13), Rio de Janeiro (dia 14) e em Paraty, no dia 11 de outubro.

Este último concerto está inserido no festival Mostra Internacional de Música em Olinda (Festival MIMO), fundado há dez anos, que "oferece ao público música instrumental de todos os continentes".

O quarteto, em concerto no Brasil e integrado por Custódio Castelo, conta ainda com o baixista Carlos Menezes, que acompanha o guitarrista ao longo da digressão, o clarinetista Pedro Ladeira e Carlos Leitão, na guitarra clássica.

Custódio Castelo marcará presença em França, nos dias 17, 18 e 19 de outubro, em Digne, Marselha e Lourmarin, com três atuações promovidas pela Echanges Culturels en Méditerranée (ECUME), associação não-governamental que contribui "para o desenvolvimento e perpetuação de intercâmbio cultural entre as pessoas e as cidades do mundo mediterrâneo", como escreve no seu sítio, na internet.

Cristina Maria, fadista, e Carlos Menezes, no contrabaixo, acompanham Custódio Castelo e as melodias da tradição portuguesa nestas "trocas culturais no mediterrâneo", em França.

Mais tarde, o guitarrista português vai levar uma seleção dos seus maiores êxitos ao festival Womex, uma mostra de músicas do Mundo que, este ano - quando celebra o seu 20.º aniversário -, se realiza na Galiza, em Espanha, entre os dias 22 e 26 de outubro.

O festival internacional abre o "palco local" sob o lema "Atlantic Connections" ("Ligações Atlânticas"), onde se irão destacar as "ligações culturais e linguísticas através da diversidade musical da Península Ibérica e da América Latina", fortalecendo as relações entre artistas e estilos de música, peninsulares e sul-americanos, da tradicional à contemporânea.

Em Espanha, o guitarrista irá atuar em sexteto, fazendo-se acompanhar de Carlos Menezes, no baixo elétrico e no contrabaixo, Carlos Leitão, na guitarra clássica, Rui Gonçalves, na bateria, Ianina Khmelik, no violino, e Pedro Ladeira, no clarinete.

Custódio Castelo arrecadou o galardão para Melhor Instrumentista de Fado, em 2010, depois de ter sofrido uma rutura de ligamentos no ombro direito, em 2004, que o levou a reunir alguns amigos, "em forma de despedida da sua guitarra", e a gravar o álbum "Tempus".

Em 2012, porém, o guitarrista voltou a estúdio e gravou "Inventus", acompanhado de Carlos Menezes, no contrabaixo, e Carlos Garcia, na guitarra clássica, músicos que fazem parte do Trio de Custódio Castelo, entre outras participações.

Entre as parcerias mais significativas no percurso do guitarrista estão Amália, Cristina Branco, Jorge Fernando e Carlos do Carmo, assim como a brasileira Maria Bethânia.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.