António Eustáquio apresenta guitolão em Saragoça

O músico António Eustáquio apresenta o guitolão, instrumento idealizado por Carlos Paredes e Gilberto Grácio, quinta (dia 20) e sexta-feira (dia 21) em Saragoça (Espanha), nos Encontros Alcutur.

O intérprete será acompanhado pelo contrabaixista Carlos Barretto e pelo Quarteto de Cordas da Orquestra de Câmara de Maestrazgo (Espanha).

"Irei fazer uma coisa que me agrada muito, que é unir duas linguagens musicais, a portuguesa e a espanhola, além de apresentar peças de minha autoria e da do Carlos Barretto", disse António Eustáquio à Lusa.

"Suite das folhas", de sua autoria será uma das peças que apresentará acompanhado pelo quarteto aragonês.

"Apresentaremos em seguida várias peças para guitolão e contrabaixo de minha autoria e do Barretto e fecharemos com o quarteto", disse António Eustáquio.

O músico revelou à Lusa que está a preparar um disco com Carlos Barretto.

"O timbre do guitolão e do contrabaixo, a que se juntará a guitarra portuguesa, jogam muito bem e estamos a preparar um projecto discográfico", disse.

Além de António Eustáquio e Carlos Barretto, que actuarão quinta-feira no Museu Pablo Gargallo e no dia seguinte na Real Maestranza de Caballeria, integram o festival a cantora Claud, acompanhada ao piano por Paulo Cavaco.

Em declarações à Lusa, Claud afirmou que irá apresentar um espectáculo em que reúne fados, temas de José Afonso e poemas de José Carlos Ary dos Santos.

"Neste concerto irei juntar três projectos marginais da minha carreira: 'Cantares de Andarilho' em que canto poemas de Ary dos Santos, 'Canções de Madrugar', em que interpreto temas de Zeca Afonso, e o 'Fadd' em que canto fados conhecidos, mas apenas acompanhada ao piano", explicou.

"Canto desde 'Tudo isto é fado' a 'O homem das castanhas'", acrescentou a artista.

Claud e Paulo Cavaco cantam ainda na Campana de los Perdidos, também na capital aragonesa, na sexta-feira.

A cantora actua em Saragoça dias antes de apresentar em Lisboa, no Santiago Alquimista, o álbum "Pensamento".

Dia 27, na sala do Castelo, a artista apresentará uma atmosfera musical diferente em que cruza instrumentos como a guitarra braguesa, a gaita de foles, os adufes e os tambores.

Os Encontros Alcultur, em Saragoça, que começam quarta-feira (dia 19), "promovem uma ponte entre profissionais e organizações da cultura", segundo nota da organização.

Esta será a sétima edição do festival, que, além de espectáculos, inclui "um conjunto de conferências, reuniões e actividades entre entidades portuguesas, espanholas e internacionais" no auditório do Palácio de Congressos da capital aragoneza.


Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG