"Museu Encantador" explora memória entre Portugal e Brasil

O "Museu Encantador", um projeto que inclui uma exposição, performance e palestra baseados na memória cultural que liga Portugal e o Brasil, vai ser apresentado no sábado no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM).

O projeto foi iniciado pela artista Rita Natálio, uma portuguesa a viver em São Paulo, no Brasil, desde 2012, desencadeado a partir do mestrado que realizou sobre imitação, invenção e redes.

Rita Natálio pensou na criação do museu como uma performance e uma coleção "onde o corpo se oferece como guia de encantos, junção de hipnose e futebol, fado e levitação, encontros improváveis entre figuras da cultura portuguesa e brasileira", segundo a descrição do trabalho no seu sitio online.

Para erguer este "Museu Encantador", convidou uma equipa curatorial para delinear um processo de criação em rede, que por seu turno convidou artistas de Portugal e do Brasil para executar "um diálogo em torno do encantamento cultural da história da arte".

Do Brasil, participaram, entre outros, o performer André Lepecki, a poetisa Júlia de Carvalho Hansen, a crítica de dança Helena Katz, o artista visual João Penoni, a escritora Laura Erber, a cantora e compositora Letícia Novaes, a coreógrafa Marcela Levi, o filósofo Peter Pál Pelbart e a psicanalista Suely Rolnik.

De Portugal, participaram o encenador, dramaturgo e ator André Teodósio, a fotógrafa Ana Gandum, os artistas de performance e instalação Ana Borralho & João Galante, o realizador Gonçalo Tocha, o coreógrafo e performer Miguel Pereira, e a realizadora Rita Brás.

Numa segunda fase, os artistas passaram por várias cidades do Brasil, como Recife, Natal e Curitiba, onde fizeram oficinas e recolhas de lendas brasileiras locais que convivem com a tradição católica levada pelos portugueses.

O projeto foi finalizado com a criação de uma instalação multimédia construída por Eduardo Verderame que reúne os contributos dos artistas e as recolhas em várias cidades, e uma performance criada especialmente como dramaturgia viva da exposição, dirigida por Rita Natálio e Marcela Levi.

O "Museu Encantador" - que foi distinguido com a décima edição do Prêmio Funarte Redes Artes Visuais - vai ficar no MAM até 26 de outubro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG