"Ascenção e Queda do Euro" lançado dia 26 em Lisboa

Dia 26 de maio, sábado, às 21:00 a livraria Barata, na Av. de Roma, em Lisboa, vai ser palco do lançamento do livro "Ascenção e Queda do Euro". A apresentação da obra estará a cargo de Miguel Urbano Rodrigues.

Este livro reúne trabalhos de um conjunto de investigadores que expõem as causas reais da crise da moeda comum europeia e da própria União Europeia. São eles: Rudo de Ruijter, Yannis Varoufakis, Costas Lapavitsas, James K. Galbraith, Gerard Duménil, Michael Hudson, Ed Dolan, Jacques Nikonoff, Jean-Claude Paye, Eugénio Rosa e Jorge Figueiredo.

O livro pretende relançar as discussões que para os autores realmente importam. Assumindo-se como não sendo economistas vulgares ou mistificadores formatados na ideologia neoliberal, apresentam diagnósticos sobre a presente situação na Europa e, para além disso, propõem terapias para evitar o destino sinistro que neste, garantem, está a ser forjado pelo BCE, UE e FMI: a ditadura do capital financeiro.

"Ascenção e Queda do Euro", apresentado no próximo sábado na livraria Barata, às 21:00, é uma publicação da Chiado Editora.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.