Pára-me de repente o pensamento

A crítica de Rui Pedro Tendinha ao documentário de Jorge Pelicano

RUI PEDRO TENDINHA (Classificação 3/5)

Visita ou confissões no Conde Ferreira

Um ator e um cineasta num hospital psiquiátrico. O que sai daqui?

Pedrada no charco no cinema documental português. Jorge Pelicano volta a filmar um tema sem o naturalismo do costume, volta a ensaiar um artificialismo estetizante cujos acabamentos técnicos são verdadeiramente irrepreensíveis.. É saudável que apareçam desvios como este numa paisagem onde a maioria dos documentários faz gala em mostrar sinais de pobreza e em exibir uma certa ineficácia técnica. Pára-me de Repente o Pensamento é uma visita sem fantasmas ao Hospital Psiquiátrico Conde Ferreira, no Porto. Durante cerca de hora e meia vamos conhecer alguns doentes esquizofrénicos e as suas histórias. O cicerone é um ator, Miguel Borges, que vem de fora para entrar num espetáculo teatral com os doentes e, mais tarde, preparar uma peça sua acerca deste universo.

Ficha de Filme

Título Original: Pára-me de Repente o Pensamento

Realizador: Jorge Pelicano

Com: Miguel Borges

Ano: 2014

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Cartaz
Pub
Pub