O Outro Lado do Sexo

Estreia na realização de Josh Lawson. Leia aqui a crítica de Inês Lourenço a O Outro Lado do Sexo

INÊS LOURENÇO (2/5)

Um caleidoscópio sexual

Sendo uma moda esperta (e associada à comédia), os filmes com a temática do sexo têm marcado um panorama cinematográfico desinteressante, repetitivo e sem esforço de originalidade. Dentro desta ausência de expectativas, e embora não alcance nenhum registo extraordinário, O Outro Lado do Sexo é uma proposta ligeiramente acima da média - que varia entre o mau e o medíocre -, colhendo alguma atenção em torno do enredo.

A proposta surge do ator australiano Josh Lawson, que nesta sua primeira longa-metragem se apoia num glossário de parafilias e comportamentos sexuais, para conjugar os quotidianos dos vários casais de um bairro. Estes recebem a estranha e simpática visita de um novo elemento da vizinhança, a oferecer biscoitos e a informar que, "por lei", é obrigado a colocá-los ao corrente do seu cadastro de agressor sexual.

Curiosamente, ninguém parece dar atenção à segunda parte da sua mensagem, e esta figura cria um suspense interessante, até ao final absolutamente inesperado. Essa é a maior força do filme, que, se não estivesse tão ligado à ideia de prontuário, seria mais consistente.

Veja o trailer:

Título Original: The Little Death

Realizador: Josh Lawson

Ano: 2014

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.