Lisboa Open House abre portas a 70 espaços culturais

A iniciativa Lisboa Open House vai regressar no fim de semana de 11 e 12 de outubro para abrir ao público as portas de 70 espaços da capital, anunciou hoje a Trienal de Arquitetura de Lisboa.

Escolas, igrejas, museus, casas privadas, ateliês de arquitetos, palácios, alguns deles habitualmente fechados ao público em geral, vão estar abertos durante dois dias em Lisboa, desde o centro histórico às zonas ocidental, oriental e avenidas novas.

De acordo com a organização, a esta edição aderiram 27 novos espaços e no total são mais dez do que em 2013, quando 60 participantes na rede Lisboa Open House receberam 15.731 visitas, e em 2012, na estreia do evento, 54 locais tiveram 13.918 visitas.

Este ano, no conjunto de 70 espaço estarão a Fundação Champalimaud, o novo Museu dos Coches, o Atelier Francisco Aires Mateus, a Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Alcântara, o Supremo Tribunal de Justiça, a Escola Alemã de Lisboa, entre outros novos espaços que a organização ainda irá divulgar.

A iniciativa foi lançada pela arquiteta e curadora britânica Victoria Thornton em 1992 para dar a conhecer espaços de valor arquitetónico e cultural de referência a um público alargado, e já passou por cidades como Londres, Nova Iorque e Buenos Aires.

A Trienal de Lisboa sublinha que o regresso da iniciativa visa a descoberta, para o público em geral, de espaços que "demonstram o papel decisivo da arquitetura na vida dos cidadãos, e exemplificam o valor do património edificado".

As visitas serão comentadas por voluntários ou pelos próprios autores, que explicarão a importância cultural e arquitetónica e a diversidade de tipologias e épocas.

A terceira edição da Lisboa Open House terá como comissário Fernando Sanchez Salvador e a coordenação a cargo de Inês Marques.

Ler mais

Exclusivos