Preparar líderes para a excelência

A mudança faz parte do progresso. Para sermos os melhores precisamos de seguir as novas tendências ­- do mercado, das empresas, da produção e até da liderança das nossas equipas. Sente que o mercado está a transformar-se e que é difícil de acompanhar? O PAGE - Programa Avançado de Gestão para Executivos pode ser a solução.

Estamos perante uma nova era no mercado empresarial. Não só as empresas têm de lidar com conceitos novos - tais como a Indústria 4.0, padrões de compliance de uma exigência extrema, novos sistemas de métrica de desempenho e modelos de investimento completamente diferentes daqueles que eram a norma há apenas uma ou duas décadas - mas também o têm de fazer a um ritmo muito acelerado para garantir a sua competitividade.

É a pensar nesta necessidade de adaptação que o Programa Avançado de Gestão para Executivos (PAGE), da CATÓLICA-LISBON, assume uma nova estrutura para fazer frente aos desafios do contexto atual e para preparar uma nova geração de líderes nas empresas. Destina-se a empresários, dirigentes e quadros superiores de empresas ou outras organizações, com ou sem formação académica em gestão.

Um programa único em Portugal que durante oito meses prepara os participantes para consolidarem conhecimentos, desenvolverem estratégias para o sucesso da sua organização e liderarem uma nova geração de trabalho.

Um grupo de docentes de renome e empresários convidados que motivam os vários momentos de socialização e entreajuda: áreas fundamentais para o desenvolvimento de qualquer negócio.

Da teoria à prática, o PAGE dá forma a um programa dinâmico, com uma metodologia ativa e envolvente. Desde um fim de semana de aprendizagem num bootcamp, onde os alunos são colocados perante um desafio de uma empresa convidada, com dados reais, para desenvolverem soluções adequadas, aos workshops, realizados uma vez por semestre, focados em temas atuais e de grande impacto na gestão das empresas.

Existe também um acceleration day, que permite aos participantes um conjunto de atividades com foco na liderança e marca pessoal: desde técnicas e ferramentas práticas de apresentação em público até ao desenvolvimento de uma "montra pessoal" ou exercícios de role-play.

Oito meses de muito saber que resultam em novas competências e num diploma que certamente valorizará não só as habilitações dos participantes, mas também a sua posição no mercado de trabalho. A pensar no presente, que exige, cada vez mais, a qualificação - tanto em competências analíticas como de inteligência emocional - dos líderes do futuro.

Joana Soeiro, Diretora do Hotel Pestana Palace e participante do PAGE, afirma: «é um excelente programa, que me trouxe uma valiosa visão estratégica. O conteúdo curricular, a qualidade superior dos professores e o debate que surge nas sessões tornam esta experiência única».

Também Valdemiro Teixeira, Presidente do Grupomoldoeste, assegura que «esta aprendizagem de valor acrescentado já está a influenciar a minha experiência de vida, fazendo-me refletir nalgumas tomadas de decisão passadas e presentes. Recomendo vivamente esta formação, pois seguramente irá marcar positivamente a minha vida pessoal e profissional».

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.