Há (pelo menos) um banco a cortar nas comissões

As comissões bancárias estão a aumentar - é um facto. Mas ainda há formas de pagar menos e de se blindar contra estes custos que não matam, mas moem.

Cada serviço que o banco presta, tem um custo. Isto é ainda mais verdade em bancos maiores, com presença física a nível nacional, e que não podem ser comparados com bancos que só existem de forma digital. Há um pressuposto diferente, um serviço diferente, uma porta aberta. Feita esta explicação, é importante dizer que o custo imputado ao cliente deve ser o adequado para o serviço que é prestado. Daí a pergunta: sente-se compensado pelo pagar ou está a pagar demais?

Sabe (mesmo) quanto está a pagar de comissões bancárias?
É um exercício de paciência, mas tem de ser feito. Olhe com olhos de ver para o seu extrato bancário e preste particular atenção a todas as pequenas despesas de meros cêntimos ou euros, que vão sendo debitadas automaticamente e que por isso vão passando despercebidas. Faça contas ao milímetro. Isso deu...? Agora guarde esse valor e olhe à sua volta: há - pelo menos - um banco que está a cortar nas comissões associadas aos serviços bancários. Senhor leitor, Montepio: estão apresentados.

Trocava todas as comissões bancárias que está a pagar, por um custo de 2 euros?
A pergunta não é retórica, é real. Se chegou à conclusão de que gasta 4 euros em comissões bancárias, saiba que pode poupar metade do que está a gastar. O banco Montepio lançou uma oferta chamada 15 em 1 | Serviço Máximo, com 15 vantagens numa só conta, em que paga 2 euros e pode fazer todas as operações do dia a dia. E mais. Numa altura em que as comissões associadas aos serviços bancários quase só sobem, esta é a oportunidade de se blindar contra estes aumentos, durante 2 anos, pagando apenas 2 euros por mês.

Com 15 em 1 | Serviço Máximo paga menos comissões e tem mais vantagens
A lista de comissões que não tem de pagar é longa: não paga a comissão de manutenção da conta à ordem, a comissão de emissão e anuidade de dois cartões de débito e a mensalidade de dois cartões de crédito. Também fica isento da comissão de emissão de um cartão pré-pago por ano, da comissão de contratação do crédito pessoal e da comissão de estudo de dossiê num pedido de crédito à habitação. Transferências,não paga. São todas as que quiser, nos canais automáticos, em Portugal e espaço SEPA. Ou seja, para todos estes serviços, o único custo a debitar na sua conta é 2 euros.

Apenas 2 euros, transparente e sem surpresas
Com esta oferta, não há de facto surpresas. É possível fazer todas as operações comuns do dia a dia, reaver 5% das despesas domésticas domiciliadas até 85€ ano, ter acesso prioritário e descontos especiais nas Residências Montepio, ter 0% de juros no cartão de crédito em 2018... e ainda assim só haverá uma parcela no seu extrato bancário: 2 euros. E agora: sente-se compensado pelo que vai pagar?

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

O governo continua a enganar os professores

Nesta semana o Parlamento debateu as apreciações ao decreto-lei apresentado pelo governo, relativamente à contagem do tempo de carreira dos professores. Se não é novidade para este governo a contestação social, também não é o tema da contagem do tempo de carreira dos professores, que se tem vindo a tornar um dos mais flagrantes casos de incompetência política deste executivo, com o ministro Tiago Brandão Rodrigues à cabeça.