Um sabor versátil

Beber um espumante é um ato que não precisa de estar reservado apenas para quando o rei faz anos. Sugerimos-lhe uma série de ocasiões para se render a esta bebida

Conteúdo Patrocinado

Convenhamos, a ideia de que o espumante é uma bebida apenas para celebrar o fim de ano está ultrapassada. Por isso, um simples convívio, com o pôr-do-sol e os seus tons de rubi no horizonte, junto aos seus amigos, ao som de muitas gargalhadas, pode ser uma excelente ocasião para apreciar um copo de espumante e brindar aos sucessos.

No entanto, se for mais caseiro e preferir organizar aqueles lanches ajantarados plenos de petiscos para a sua família e amigos, um copo desta refrescante bebida pode ser ideal para tornar a digestão e o convívio mais prazerosos.

Já num jantar romântico, à luz das velas, em casa, ter um espumante pode ser uma boa maneira de aprimorar um jantar feito em casa e de tornar a ocasião ainda mais especial. O branco é ideal para acompanhar pratos de peixe e marisco. Se preferir facilitar a sua vida e encomendar um leitão assado, opte por um rosé.

E num piquenique de verão, no cenário mais campestre que encontrar, por que não levar uma sangria de espumante com frutos vermelhos, aromatizada com paus de canela? Vai adorar!

E sabe aquelas ocasiões em que somos convidados a jantar em casa de alguém e nos sentimos na obrigação de levar um miminho? Pois bem, se, antes da refeição ou depois de uma deliciosa sobremesa, surpreender com um espumante, o paladar vai adorar - e os anfitriões vão, decerto, convidá-lo mais vezes. Pode optar pela variedade de vinhos espumantes Contemporal, marca exclusiva do Continente, com nuances de sabor diferentes, para cada género, que vão agradar ao enólogo mais exigente.

O sofisticado kir royal, de origem francesa, servido numa elegante flute, é o cocktail de eleição do detetive Hercule Poirot. Mas não precisa de estar a resolver um mistério para o poder apreciar. Pode, por exemplo, pedi-lo numa noite de verão, numa esplanada, ou prepará-lo em casa. Deite num copo (o mais banal que tiver) meia dose de creme de cassis e encha-o de espumante bem gelado, sem misturar. Beba-o na sua varanda, ao som da sua música favorita ou no sofá enquanto assiste, confortavelmente, a um policial.

Como vê, o espumante não é elitista: adapta-se, com elegância, a qualquer ocasião. Agora, basta ter sede e ser criativo.

Saiba mais em Enólogo Continente.