À beira-mar na cidade mais cosmopolita da Europa

Praias e falésias não são os cenários que normalmente associamos a Londres, mas nos arredores da cidade há impressionantes destinos costeiros à espera de serem descobertos

A sul
Em Camber Sands, a pouco mais de uma hora de Londres, no condado de Sussex, há uma praia ideal para fugir às multidões da cidade e passar um dia tranquilo à beira-mar. A praia de West Dunes, que como o nome indica se destaca pelas suas impressionantes dunas, é um dos mais bem guardados segredos da região, quase exclusivamente destino de fim de semana de famílias britânicas. Para uma estada mais alargada, encontram-se hotéis à beira da praia, como o The Gallivant - um alojamento no estilo retro chic adequado a crianças e que aceita animais de estimação.

Em West Wittering, perto de Chichester, encontramos uma das mais belas praias da costa sul de Londres. Num extenso areal de dunas rodeado por pequenas casinhas de madeira coloridas que se pode alugar ao dia, sentimo-nos como num típico destino balnear. A 90 minutos da cidade, a melhor maneira de chegar à praia de Wittering é apanhar o comboio com a bicicleta pela mão, sair na estação de Chichester e então pedalar pela pitoresca estrada de 17 quilómetros até à praia, passando por campos de trigo, pequenos chalés e lagos cobertos de lírios - um cenário tirado de um filme.

A mais inesperada das praias dos arredores de Londres é a de Cuckmere Haven, em Seaford, também a 90 minutos da capital londrina. A verdejante falésia, recortada à beira mar com tonalidades de giz, faz lembrar a costa da Irlanda. Sentimo-nos de repente noutro mundo, onde o bulício de Piccadilly Circus não tem lugar. O singular cenário apela aos amantes da caminhada e da fotografia, que facilmente se perderão pelos recantos de uma praia que cujo nome - haven, refúgio - faz jus ao destno.

A norte
Mersea Stone, em East Mersea, é o destino por excelência para amantes de ostras. Há quem diga que as melhores ostras do mundo são colhidas nesta praia - e preparadas no restaurante à beira-mar, o Company Shed, onde ainda é possível deliciar-se com outros tipos de frutos do mar. Mersea Stone, no condado de Essex, fica a 90 minutos de Londres.

Em Walton-on-the-Naze, pelas falésias da costa, esconde-se uma praia remota, rodeada de vegetação alta e ambiente rural, que evoca cenários de histórias infantis como "Os Cinco", de Enid Blyton. Secreta e desconhecida, The Naze é uma praia muito procurada para acampamento selvagem. Para a encontrar, basta seguir o sinal que aponta o caminho para The Naze, no cais de Walton - fica a menos de dois quilómetros daí, e a cerca de 90 minutos de Londres.

Além destas inesperadas praias, há um outro lado desconhecido em Londres: leia mais aqui.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

Francisco ​​​​​​​em Pequim?

1. A perseguição aos cristãos foi particularmente feroz durante a Revolução Cultural no tempo de Mao. Mas a situação está a mudar de modo rápido e surpreendente. Desde 1976, com a morte de Mao, as igrejas começaram a reabrir e há quem pense que a China poderá tornar-se mais rapidamente do que se julgava não só a primeira potência económica mundial mas também o país com maior número de cristãos. "Segundo os meus cálculos, a China está destinada a tornar-se muito rapidamente o maior país cristão do mundo", disse Fenggang Yang, professor na Universidade de Purdue (Indiana, Estados Unidos) e autor do livro Religion in China. Survival and Revival under Communist Rule (Religião na China. Sobrevivência e Renascimento sob o Regime Comunista). Isso "vai acontecer em menos de uma geração. Não há muitas pessoas preparadas para esta mudança assombrosa".