Festivais de música e o futebol são estratégicos

patrocínios A música é, por natureza, o grande território da Unicer. A Super Bock destina "uma grande parte do investimento anual" para comunicação, marketing e activação de patrocínios na área da música. "Presente na música há 17 anos - o Super Bock Super Rock é precursor dos grandes festivais em Portugal e um marco no panorama musical nacional, sendo o único que se realiza há 17 anos consecutivos -, a Super Bock está presente em todos os eventos de referência no País enquanto cerveja oficial ou através do naming em festivais", refere Rui Freire.

Paralelamente ao SBSR, a marca está ao longo do ano nos principais festivais de Verão, nos grandes concertos, eventos musicais e festas regionais, como foi o caso das Festas de Lisboa e do Porto, além de patrocinar espaços emblemáticos como o Pavilhão Atlântico ou a Casa da Música. "Esta é uma linha estratégica muito importante para a Unicer, mais pelo reforço de equity da marca junto dos consumidores do que do retorno de investimento realizado", sublinha o administrador executivo de marketing da Unicer.

Já a Centralcer tem a sua aposta mais centrada no futebol. Na música, a sua lança em África é a parceria com o Rock in Rio. Mas é no futebol e no patrocínio à Selecção Nacional que a Sagres aposta, um apoio que remonta a 1993. O patrocínio estende-se à principal liga de futebol nacional, baptizada de Liga Zona Sagres, bem como à liga de futebol não profissional e a clubes como o Benfica, Braga, Académica, Olhanense e Portimonense. Pelo contrário, o patrocínio do Porto e do Sporting passou, mais recentemente, a ser assegurado pela Unicer.

Também no futebol como em todas as restantes áreas, a guerra das cervejeiras está sempre ao rubro.

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.