PSI 20 inverte tendência da abertura e valoriza

O PSI 20 inverteu a tendência da abertura e segue a ganhar 0,61 por cento para 7.917,81 pontos, com a Altri e a banca a impulsionarem o principal índice da praça portuguesa.

Pelas 08:30, 15 títulos seguiam a crescer, dois seguiam inalterados (Sonae Indústria nos 1,80 euros e REN nos 2,53 euros) e três cotadas perdiam valor.

A Altri destacava-se como o título que mais valorizava, ao avançar 3,19 por cento para 1,78 euros, seguida dos títulos da banca, que também estão a animar o PSI 20.

As acções do BES subiam 1,46 por cento para 3,13 euros e as do BCP cresciam 1,27 por cento para 0,64 euros. O BPI também registava ganhos, ainda que inferiores a um por cento, de 0,98 por cento para 1,44 euros.

Ainda em terreno positivo, a EDP valorizava 1,05 por cento para 2,80 euros enquanto que a Portugal Telecom avançava uns ligeiros 0,04 por cento para 8,23 euros.

Em sentido contrário, a Inapa registava as maiores quedas, de 1,09 por cento para 0,36 euros.

No entanto, o destaque vai para a Zon, que resvalava 0,24 por cento para 3,79 euros, um dia depois de a operadora ter divulgado que em 2010 registou um resultado líquido de 35,4 milhões de euros, num crescimento de 20,4 por cento em relação ao homólogo.

No mesmo documento em que dá a conhecer as suas contas, a administração da Zon Multimédia anunciou que vai propor o pagamento de um dividendo ordinário de 16 cêntimos de euro por acção à assembleia geral de accionistas, prevista para 15 de Abril.

Os títulos da Galp também estão hoje a desvalorizar, recuando 0,20 por cento para 15,15 euros.

Na Europa, o sentimento é maioritariamente negativo, a revelar a preocupação dos investidores perante os conflitos na Líbia, devido ao impacto na estabilidade dos países produtores de petróleo.

Além do PSI 20, apenas Madrid seguia a valorizar, ainda que uns ligeiros 0,09 por cento, enquanto que Londres caía 0,45 por cento, Frankfurt 0,31 por cento e Paris 0,20 por cento.

O índice DJ Stoxx 50 desvalorizava 0,19 por cento para 2.701,89 pontos e o índice Euronext 100 perdia 0,20 por cento por cento para 723,72 pontos.

Na Ásia, as principais praças registaram um saldo negativo esta quarta-feira. Segundo os analistas, a turbulência no mundo árabe, o aumento do preço do petróleo (que subiu para máximos de dois anos na Ásia ao atingir quase 96 dólares por barril) e o custos crescentes dos alimentos têm levado os investidores a abandonar o mercado de acções em busca de investimentos mais seguros.

Exclusivos