Um Tremor de música para acordar a cidade

Teatro e Coliseu Micaelense e Igreja do Colégio foram três dos palcos da segunda edição do festival de música de Ponta Delgada.

Colocamos no pulso a pulseira de papel cor de laranja que nos abre as portas da música em Ponta Delgada, nos Açores, quando um casal de turistas se espanta e pergunta o que é. "É para o Tremor", dizemos. A mulher faz um olhar de quase pânico. "É um festival, com música, concertos em vários sítios". Um suspiro aliviado seguido da frase: "ahhh. Julguei que era algum sismo..." Não é um sismo desses, mas houve uma agitação fora do comum na dinâmica cultural da cidade, com algumas sacudidelas quinta e sexta-feira e o abalo maior sentido no sábado, com concertos durante todo o dia e noite fora.

Leia maior na edição impressa ou no e-paper do DN.

Exclusivos