Miguel Guilherme e Bruno Nogueira no Casino de Lisboa

Comédia adapta textos de Frederico Pombares e Henrique Dias da rubrica do programa '5 para a Meia Noite'. Estreia-se hoje no Auditório dos Oceanos do Casino Lisboa, às 21.30.

'É Como Diz o Outro' são duas pessoas sentadas frente a frente a desfiar banalidades e teorias, aparentemente absurdas, cómicas. De um lado há um arrumadinho, mais velho; do outro, um desleixado, algo fanfarrão. Diferentes à vista desarmada, "são dois tipos muito parecidos, com o mesmo tipo de linguagem", afirma Miguel Guilherme.

Falam de sexo, lições de vida e de hipnotismo, piercings na nádega e posar para revistas gay. Desconcertante (e não aconselhado a ouvidos sensíveis). "Fazem uma espécie de duelo imbecil e distraem-se assim", explica Miguel Guilherme.

Leia mais no e-paper do DN.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.