Eunice Muñoz em Madrid com "O Cerco de Leninegrado"

A atriz Eunice Muñoz estreia-se na quinta-feira em Madrid, no Círculo de Bellas Artes, no âmbito das celebrações dos 70 anos de carreira, com a peça "O cerco a Leninegrado", encenada por Celso Cleto.

A peça, de autoria do espanhol Sanchis Sinisterra, estará em cena naquele palco da Gran Via até domingo, com Eunice Muñoz e Maria José Paschoal.

A peça "fala de duas atrizes - a mulher de um diretor e uma atriz que vivem dentro do teatro -, e é um belo texto para celebrar os 70 anos de carreira da Eunice", disse à Lusa Celso Cleto.

"O cerco a Leninegrado" foi uma escolha de Celso Cleto por se tratar de uma comédia -- um registo, como afirmou, que Eunice faz pouco, embora o faça "muito bem" --, mas por ser também uma homenagem ao teatro.

A peça foi também escolhida por ser "emblemática", uma vez que este ano também se assinalam os 70 anos do início do cerco àquela cidade russa, que durou de 08 de setembro de 1941 a 27 de janeiro de 1944, durante a II Guerra Mundial.

"O cerco de Leninegrado" é uma produção da Dramax de Oeiras, onde teve a sua estreia, no passado dia 20 de novembro, no auditório municipal daquela vila, que ostenta o nome da atriz, nascida na Amareleja, distrito de Beja.

A peça tem estado em digressão por Portugal, tendo já subido ao palco do Teatro Ribeiro da Conceição, em Lamego, e de 08 a 19 de fevereiro estará em cena no Teatro Municipal S. Luiz, em Lisboa.

Enice Muñoz estreou-se como atriz no Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, contracenando com Amélia Rey Colaço, na peça "Vendaval", de Virgínia Vitorino.

Eunice Muñoz é "um caso único, há uma num milhão", assegurou o encenador que em entrevista à Lusa afirmou que Portugal não tem noção do valor da atriz.

"No século XX para o XXI tivemos uma Eunice Muñoz, e não sei se vamos ter uma atriz com estas características nos próximos anos", sublinhou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG