Cucha Carvalheiro deixa a direção do Teatro da Trindade

A encenadora Cucha Carvalheiro foi afastada da direção do Teatro da Trindade, em Lisboa, sendo substituída no cargo pelo diretor cultural da Fundação Inatel, Rui Sérgio que gere aquele equipamento cultural.

Cucha Carvalheiro explicou hoje à Lusa que pôs o lugar à disposição no final do ano passado, quando entrou em funções a nova administração da Fundação INATEL, mas disse ter ficado surpreendida com a justificação por não ser reconduzida: A extinção do cargo de diretor do teatro.

"Creio que foi uma questão de contenção de custos", adiantou a atriz e encenadora, manifestando-se preocupada pelo futuro artístico do teatro.

Contactado pela Lusa, o conselho de administração do INATEL explicou em comunicado que o diretor cultural da fundação, Rui Sérgio, irá assumir aquelas funções no Teatro da Trindade.

Cucha Carvalheiro adiantou que a sua comissão de serviço naquele teatro terminou oficialmente no passado dia 02 de fevereiro, mas deixou pronta toda a programação cultural para 2013.

No entanto, o Teatro da Trindade está encerrado desde novembro "para obras de requalificação ao nível de segurança e equipamentos".

A conclusão das obras, segundo a Fundação INATEL, está prevista para o verão.

Para julho estava prevista - e deverá manter-se - a estreia da peça "Ecos de Ibsen", com encenação de Cristina Carvalhal, e cujo projeto venceu uma bolsa de financiamento atribuída pelo governo da Noruega.

Cucha Carvalheiro foi nomeada diretora do Teatro da Trindade em 2009, num altura em que a Fundação INATEL procedeu a uma reestruturação daquele equipamento cultural, que implicou obras de requalificação do edifício.

Antes de Cucha Carvalheiro, o Teatro da Trindade foi dirigido pelo encenador Carlos Fragateiro, durante dez anos, até 2006.

O Teatro da Trindade, situado no Chiado, abriu ao público em 1867 com a estreia das peças "A mãe dos pobres" e "O Xerez da Viscondessa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG