Sophia Loren fez 80 anos e mostra Óscar numa exposição

A atriz italiana, que celebrou 80 anos neste sábado, teve o seu período de maior glória na década de 1960, depois de ganhar a estatueta com Duas Mulheres.

Num tempo em que os mercados cinematográficos estão dominados por aventuras de "super-heróis" para espectadores adolescentes, há uma sedução desconcertante no facto de alguém celebrar o seu 80.º aniversário e... continuar a ser uma estrela de cinema. A protagonista de tal proeza chama-se Sophia Loren e detém, de facto, um poder invulgar: mesmo para muitos espectadores que desconhecem os seus filmes, ela persiste como símbolo de uma noção intemporal de glamour.

Nascida a 20 de setembro de 1934, em Roma, a atriz comemorou os 80 anos com a inauguração de uma exposição, na Cidade do México, promovida pelo multimilionário Carlos Slim, amigo pessoal de longa data. Celebrando uma carreira de sucesso, muito para além das fronteiras italianas (ou mesmo europeias), a exposição chama-se Ontem, Hoje e Amanhã, título roubado a uma popular comédia romântica de 1963, em que contracenou com Marcello Mastroianni, sob a direção de Vittorio de Sica. Para a homenageada, o objeto favorito da exposição é o Óscar de melhor atriz, ganho com Duas Mulheres (1960), um drama da Segunda Guerra Mundial, também dirigido por De Sica.

Leia mais pormenores no epaper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG