Siza Vieira vai ter uma obra em Gaia. Pela primeira vez

A Capela da Afurada, em Vila Nova de Gaia, cujas obras deverão arrancar ainda durante este verão, vai ser desenhada pelo arquiteto Álvaro Siza Vieira.

"Vai ser uma capela de pequenas dimensões, adequada à dimensão da população da Afurada", referiu Siza Vieira na apresentação do anteprojeto, mostrando-se "grato" por ter sido convidado a fazer, pela primeira vez, uma obra em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

Segundo o arquiteto português, desenhar a Capela da Afurada mereceu uma "atenção especial" porque se lida com o sagrado e motiva a atenção de muita gente, a atenção de toda uma comunidade.

No total, o projeto, ao qual ainda falta ultimar alguns detalhes, não deverá ultrapassar um milhão de euros, havendo a possibilidade de ser financiado por fundos comunitários, referiu o presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues.

As obras deverão arrancar ainda durante este verão e durarão cerca de um ano porque são "simples e rápidas", disse.

"Este é um projeto que marca Vila Nova de Gaia, a Afurada em concreto e a região", realçou.

O autarca acredita que este novo equipamento religioso possa ser um atrativo na sua "dimensão arquitetónica" para os visitantes, acrescentando a isso ter a "marca Siza Vieira".

E sublinhou: "é uma obra que conjuga uma dimensão pastoral, porque falamos de igrejas, mas com a possibilidade única de ser marcada por um nome de referência mundial".

Eduardo Vítor Rodrigues explicou que a obra foi articulada com a Diocese do Porto, estando já "combinadas" as especificidades do espaço de culto com a visão arquitetónica.

Na sua opinião, hoje o turismo também tem uma componente mais ligada à arquitetura, academia e religião.

"É a sua primeira obra em Vila Nova de Gaia e espero que não seja a única", sustentou.

Segundo o autarca, a capela é um "elemento de mundialização" de que a Afurada precisava.

No final da apresentação do anteprojeto, o pároco da Afurada, José Pires, pediu a Siza Vieira uma sala pequena para receber e ouvir as pessoas, um pequeno espaço para arrumos e uma casa de banho.

Por seu lado, em representação da Diocese do Porto, o novo bispo auxiliar António Azevedo sustentou que este novo espaço de culto será de "grande qualidade", uma "referência mundial" e um "reconhecimento" à população da Afurada por ser "gente de fé".

Exclusivos