Seleção cultural portuguesa quer ganhar o México

A cultura é fundamental para divulgar Portugal no estrangeiro, defendeu o ministro dos Negócios Estrangeiros, que apresentou em conjunto com o ministro da Cultura e a comissária Manuela Júdice a seleção que irá mostrar ao México o que vale a cultura portuguesa

Um filme apresentou o país mais antigo da Europa e evocou o fulgor da literatura portuguesa desde a Idade Média. E, como não podia deixar de ser, surge a lusofonia. Não faltou louvar Fernando Pessoa e recordar depois que Camões cantou Portugal, dar um salto no tempo para a revolução do 25 de Abril, nem a apetência do país para receber estrangeiros.

Estava feito o enquadramento da 'pátria lusitana' que se vai mostrar na Feira do Livro de Guadalajara no fim de novembro, com um programa de atividades bastante vasto, num evento que vai custar 1 milhão e 800 mil euros.

O ministro Augusto Santos Silva foi breve sobre a deslocação de uma embaixada até ao México: 'A internacionalização da economia e dos valores da língua portuguesa e fazer valer a interação entre a produção em língua portuguesa e espanhola.'

Para o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, esta participação na Feira de Guadalajara é um 'notável conjunto de ações' que vai permitir mostrar 'os nossos grandes autores, mas também a música, o teatro, a ciência e a gastronomia, entre outros, através da 'aposta na inovação e na memória que o país quer fazer'.

A diretora da Feira, Marisol Schulz, recordou o mais mexicano de todos os escritores portugueses: José Saramago, tal como a ida de António Lobo Antunes no décimo aniversário do prémio Juan Rulfo que recebeu.

A comissária Manuela Júdice valorizou o facto de Portugal ser o Convidado de Honra da maior feira do livro da América Latina e explicou as condições para o ser (ler programação em baixo) através de uma longa lista de eventos. Mostrou o pavilhão português, com 1168 m2, que está logo à entrada do recinto e que é necessário atravessar para se entrar na Feira; explicou a arquitetura e referiu que vão estar expostos três mil livros de autores portugueses na livraria. As traduções em espanhol de autores portugueses também terão um espaço privilegiado. Serão ao todo 42 escritores que irão a Guadalajara, entre eles quatro lusófonos, bem como editores e tradutores e artistas de outras áreas da cultura.

A segunda maior feira do livro do mundo

A Feira do Livro de Guadalajara é a maior feira do livro da América Latina e a segunda maior do mundo. Por ela passam perto de um milhão de visitantes ao longo de novos dias - de 24 de novembro a 2 de dezembro - e marcam presença mais de duas mil editoras de 47 países e centenas de escritores de diferentes línguas. Ao ser o país convidado de honra, a presença de Portugal é organizada pelos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Cultura, sob a responsabilidade da comissária Manuela Júdice e da diretora da Feira no México, Marisol Schulz. Sendo a literatura a principal aposta, a comitiva portuguesa conta com mais de quatro dezenas de autores escritores, que representam vários géneros literários, sendo que o cinema, teatro, música, bailado, exposições, gastronomia, turismo e indústrias criativas, também estarão entre os representados.

A lista dos autores, para não ferir suscetibilidades, foi anunciada por ordem alfabética e inclui representantes de várias gerações: Adélia Carvalho, Afonso Cruz, Alexandra Lucas Coelho, Ana Luísa Amaral, Ana Margarida de Carvalho, António Carlos Cortez, António Jorge Gonçalves, António Lobo Antunes, Carlos Reis, Dulce Maria Cardoso, Filipa Leal, Francisco José Viegas, Germano Almeida, Gonçalo M. Tavares, Hélia Correia, Inês Fonseca Santos, Isabela Figueiredo, Isabel Rio Novo, Jerónimo Pizarro, João de Melo, João Luís Barreto Guimarães, João Pinto Coelho, João Tordo, José Eduardo Agualusa, José Luís Peixoto, Lídia Jorge, Manuel Alegre, Margarida Vale de Gato, Maria do Rosário Pedreira, Mia Couto, Miguel Miranda, Nuno Júdice, Ondjaki, Pedro Mexia, Pedro Serra, Ricardo Araújo Pereira, Rui Cardoso Martins, Rui Cóias, Rui Vieira Nery, Rui Zink, Teolinda Gersão, Valter Hugo Mãe e Vasco Gato.

Se alguns estão envolvidos em várias intervenções, já Adélia Carvalho, Inês Fonseca Santos, Ricardo Araújo Pereira, Manuel Alegre, Gonçalo M. Tavares, José Eduardo Agualusa e João Tordo, lançarão livros durante o evento. Também alguns irão ter encontros estudantes de escolas da cintura urbana de Guadalajara, ou no Estado de Jalisco: José Eduardo Agualusa, Ana Luísa Amaral, João Luís Barreto Guimarães, Rui Cardoso Martins, Rui Cóias, Hélia Correia, Vasco Gato, João de Melo, Lídia Jorge, Filipa Leal, Valter Hugo Mãe, Ondjaki, Maria do Rosário Pedreira, José Luís Peixoto, Gonçalo M. Tavares, João Tordo, Margarida Vale de Gato e Francisco José Viegas.

No Encontro Internacional de Contistas estarão Afonso Cruz e Teolinda Gersão; nas galas sobre o "O Prazer da Leitura", onde serão partilhadas experiências, participam Afonso Cruz, Mia Couto, Hélia Correia e Ondjaki. No Salão de Poesia, ao longo de 18 sessões, estarão Filipa Leal, Manuel Alegre, Ana Luísa Amaral e Nuno Júdice.

No Pavilhão de Portugal será feita uma apresentação do Plano Nacional de Leitura por Teresa Calçada e uma apresentação do Programa de Apoio À Tradução, Ilustração e Edição de Obras de Autores Portugueses e Africanos de Língua Portuguesa. O programa considera obras de ficção, poesia, ensaio, dramaturgia, livros ilustrados e banda desenhada, e serão editados no México, na Colômbia, na Argentina, no Chile, no Perú, no Uruguai e na Venezuela, 61 autores de língua portuguesa, entre os quais, Adília Lopes, Adélia Carvalho, Gonçalo M. Tavares, Lídia Jorge, Raul Brandão, Ruy Belo ou Ricardo Araújo Pereira.

Programa musical

Durante o evento serão realizados espetáculos musicais diários com Ana Bacalhau, Gil do Carmo, Amor Electro, Camané, Capicua, Dead Combo, Luís Represas, Moonspell e Kátia Guerreiro. Também estarão Ricardo Ribeiro e Rabih Abou-Khalil a apresentar a Toada de Portalegre, acompanhados pela Orquestra Sinfónica de Jalisco no Conjunto de Artes Cénicas, e José Manuel Neto fará um concerto de guitarra portuguesa.

Programa de cinema

Uma mostra de 12 longas-metragens baseadas em livros de autores portugueses serão exibidos em três sessões diárias: "Uma Abelha na Chuva", Fernando Lopes; O Barão de Edgar Pêra; O Filme do Desassossego, Os Maias e A Corte do Norte de João Botelho; Vale Abrãao e Singularidades de Uma Rapariga Loira de Manoel de Oliveira; Costa dos Murmúrios de Margarida Cardoso; Até Amanhã Camaradas de Joaquim Leitão; A Toca do Lobo de Catarina Mourão; Correspondência de Rita Azevedo Gomes e América de João Nuno Pinto. Serão também exibidas sete curtas-metragens: O Dia Do Meu Casamento de Anabela Moreira; Coelho Mau de Carlos Conceição; Coup de Grâce de Salomé Lamas; Kali, O Pequeno Vampiro de Regina Pessoa; Altas Cidades de Ossadas de João Salavisa; A Balada do Batráquio de Leonor Teles e Farpões Baldios de Marta Mateus

Programa de Teatro

Serão apresentadas duas peças: By Heart de Tiago Rodrigues e Consentim(iento» - A Perda do Paraíso, com João Grosso e Pedro Barbeitos.

Programa de bailado

A dança acontecerá com Lídia de Paulo Ribeiro e Companhia Nacional de Bailado.

Programa de exposições

Serão três as exposições: O Que Dizem as Paredes - Almada Negreiros e a Pintura Mural, com curadoria de Mariana Pinto dos Santos; Ana Hatherly e o Barroco: num jardim feito de tinta, com curadoria de Paulo Pires do Vale e Variações sobre uma Tradição: dos lenços de amor aos bordados com poesia, com curadoria de António da Ponte.

Programa para crianças

Na Fil Niños, espaço para os mais novos, António Jorge Gonçalves, Ondjaki e Filipe Raposo apresentam Telhado do Mundo. António Jorge Gonçalves apresentará também Barriga de Baleia, uma narrativa desdobrada em 3 dimensões.

Outros programas

O programa da participação portuguesa conta também a presença de três bibliotecários, um designer de livros e dois ilustradores, bem como uma mostra de gastronomia sob responsabilidade do Chef Luís Tarenta, bem como provas de vinhos portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG