Salvador Sobral faz versão de uma das canções do festival

O músico foi acompanhado ao piano por Júlio Resende

Salvador Sobral partilhou na sua página de Facebook uma versão ao piano de 'Anda Estragar-me os Planos', uma das canções apuradas para a final do Festival da Canção.

O músico, que trabalha com Júlio Resende, que compôs a canção "Para sorrir eu não preciso de nada", interpretada por Catarina Miranda, e que também foi apurada, pediu ao pianista para o acompanhar na versão da música originalmente interpretada por Joana Barra Vaz e escrita por Francisca Cortesão e Afonso Cabral.

Assista ao vídeo:

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.