Prémios distinguem melhores festivais de música

Os Portugal Festival Awards, prémios que pretendem distinguir anualmente os melhores festivais de música, são atribuídos sexta-feira, numa cerimónia na Aula Magna, em Lisboa, que contará com atuações de vários artistas portugueses.

Esta é a primeira edição dos prémios, aos quais concorrem 60 festivais portugueses de música em 15 categorias diferentes, como capacidade de organização, cartaz, recinto, dimensão e sustentabilidade, sendo a maioria de votação aberta ao público.

"Nesta primeira edição quisemos abranger quase todo o tipo de festivais, para reconhecer o esforço de produção", afirmou Rita Pires, um dos criadores dos prémios, à agência Lusa.

Das 15 categorias, nove são escolhidas pelos espetadores e as restantes por um júri especializado.

Os vencedores são anunciados hoje na Aula Magna, onde atuarão os nomeados na categoria artista revelação, acompanhados da West European Symphonic Orchestra: Samuel Úria, Anarchicks, noiserv, DJ Ride e Memória de Peixe.

Para melhor promotora foram nomeadas a Everything is New, Lovers & Lollypops, Música no Coração, Ritmos e Uguru.

Para o prémio de melhor cartaz estão nomeados os festivais Músicas do Mundo de Sines, Meo Marés Vivas, Optimus Alive, Optimus Primavera Sound, Super Bock Super Rock e Vodafone Paredes de Coura.

Os espetadores puderam votar no melhor festival de pequena (até 5.000 pessoas dia), média (até 15.000 pessoas/dia) e grande dimensão (mais de 15.000 pessoas/dia), no melhor festival urbano e não urbano, nas melhores casas de banho, campismo ou cabeça-de-cartaz.

Na categoria de festival de pequena dimensão estão nomeados 41 eventos, entre os quais o Milhões de Festa (Barcelos), Amplifest (Porto), Rock no Rio Sado e o OUT.FEST - Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro.

No de média dimensão foram registados 16 festivais, como o Caixa Alfama, dedicado ao fado, a Debandada, no Porto, e o Festival Músicas do Mundo de Sines.

Apenas seis foram considerados para a categoria de festivais de grande dimensão: Marés Vivas (Gaia), Sudoeste (Zambujeira do Mar), Alive (Algés), Primavera Sound (Porto), Super Bock Super Rock (Sesimbra) e Paredes de Coura.

Entre os melhores cabeças-de-cartaz nomeados estão, por exemplo, Rabih Abou-Khalil e The Klezmatics (Festim), Chick Corea (Funchal Jazz Festival), Depeche Mode, Green Day e Kings of Leon (Optimus Alive), Blur (Optimus Primavera Sound), Filipe Pinto e Boss AC (Rock na Vila), Queens of the Stone Age, Arctic Monkeys e The Killers (Super Bock Super Rock).

Ao júri escolhido pela organização, coube eleger a melhor promotora, a empresa que melhor soube publicitar a sua marca, a sustentabilidade ou o contributo para o turismo.

Os prémios serão apenas de reconhecimento e não monetários e os nomeados podem ser consultados em www.portugalfestivalawards.pt.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG