Plataforma das Artes reúne-se hoje à tarde com a ministra

Artistas de todos os sectores, integrados na Plataforma das Artes, reúnem-se hoje às 17:30 com a ministra da Cultura para procurar uma solução que não passe pelo anunciado corte das verbas, disse à Lusa o actor Tiago Rodrigues.

O actor, que afirma ter 'expectativas de que hoje, finalmente, haja abertura para o diálogo', sublinha a importância de a tutela aceitar 'pela primeira vez, sentar-se com representantes dos artistas de todas as áreas'.

O encontro da Plataforma das Artes com Gabriela Canavilhas, que foi insistentemente pedido pelos artistas, foi decidido no sábado, já depois da demissão do director geral das Artes e da reacção da ministra à saída de Jorge Barreto Xavier.

A reunião dos artistas de todos os sectores, marcada para as 17:00 de hoje no Espaço Alkantara, em Santos-o-Velho, em Lisboa, mantém-se convocada, coincidindo com o encontro da delegação com a ministra.

Ficaram adiados para data a anunciar os encontros da Plataforma com os grupos parlamentares, previstos para hoje.

Em nome da Plataforma das Artes, Tiago Rodrigues defende que é possível fazer cortes na área da Cultura que não passem pela redução das verbas a atribuir às companhias e aos artistas que 'causaria imensos estragos'. 'O ex-diretor geral das artes tinha uma solução nesse sentido, e nós queremos saber porque é que não foi adoptado', disse o actor à Lusa.

'A ministra anunciou que o primeiro ministro descativou parte das verbas do PIDDAC, mas essa medida não teve reflexos nos cortes anunciados, e queremos perceber porquê', referiu Tiago Rodrigues.

'Estamos a viver um momento histórico, em que pela primeira vez os artistas dos diferentes setores - teatro, cinema, dança - estão juntos', sublinhou o actor, acrescentado: 'Nós queremos fazer parte da equação para uma solução que não envolva cortes destrutivos'.

Neste sentido, a Plataforma das Artes vai entregar à ministra da Cultura um inventário de situações em que os cortes anunciados provocariam situações de desemprego e de desarticulação da actividade.

Na próxima quarta feira, a ministra da Cultura será ouvida na Comissão de Ética e Cultura da Assembleia da República.

A demissão na sexta feira do director geral das Artes, Jorge Barreto Xavier, que a ministra anunciou no sábado ter aceite 'com satisfação', veio agitar ainda mais as águas da contestação dos artistas à política ministerial.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG