Olhar de Carrilho da Graça sobre Lisboa mostra-se em São Paulo

Exposição de arquiteto português é inaugurada em fevereiro em São Paulo depois de ter passado pela Garagem Sul do CCB

A exposição "Carrilho da Graça: Lisboa", sobre a forma como o arquiteto português olha para o meio que aborda, vai ser inaugurada a 01 de fevereiro no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, foi hoje anunciado.

De acordo com o Camões Instituto da Cooperação e da Língua, embora a mostra apresente projetos de Carrilho da Graça, não é dedicada à obra do arquiteto, mas sim à sua visão da cidade onde trabalha há mais de 30 anos: Lisboa.

A exposição, com curadoria de Marta Sequeira e Susana Rato, foi apresentada pela primeira vez na Garagem Sul -- Exposições de Arquitetura, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, entre setembro de 2015 e fevereiro de 2016.

A mostra esteve ainda patente nesse ano, entre outubro e dezembro, no Museo de Arquitectura Leopoldo Rother, em Bogotá, na Colômbia.

A mostra ficará patente até 19 de março em São Paulo, no Brasil, e voltará à Europa, para ser exibida no Museu Marítimo de Barcelona, em Espanha, de 28 de fevereiro a 30 de abril, e na École Nationale Supérieure de Paris Val de Seine, em França, de 24 de maio a 24 de junho.

Nascido em Portalegre, João Carrilho da Graça, de 63 anos, galardoado com o Prémio Pessoa em 2008, é autor, entre outros projetos, da Escola Superior de Comunicação Social, concluída em 1993, galardoada com o Prémio Secil no ano seguinte, do Museu do Oriente, da musealização arqueológica da Praça Nova do Castelo de São Jorge e da Escola de Música da Escola Politécnica.

O arquiteto licenciou-se na Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, em 1977, ano em que iniciou a sua atividade profissional.

Foi por várias vezes nomeado para o prémio europeu de arquitetura Mies van der Rohe (1990, 1992, 1994, 1996, 2009, 2011, 2013), distinguido com o Prémio Valmor pelo Pavilhão do Conhecimento dos Mares (1998) e pela Escola Superior de Música de Lisboa (2008).

Ao conjunto da sua obra foram atribuídos diversos prémios, nomeadamente o Prémio AICA -- Associação Internacional dos Críticos de Arte (1992), a Ordem de Mérito da República Portuguesa (1999), o título de Chevalier des Arts et des Lettres da República Francesa (2010) e a Medalha da Académie d'Architecture de França (2012).

A exposição será inaugurada a 01 de fevereiro, às 19:30, no Museu da Casa Brasileira em São Paulo, seguida de uma palestra, com entrada gratuita.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG