"O universo tem de ser intencionalmente criativo"

Tem sido dos autores que mais têm dado que cantar na música portuguesa. Diz-se um tipo certinho e acredita que nada acontece por acaso.

Temos de falar do novo single de António Zambujo, O Pica do 7, de sua autoria. É verdade que nada lhe dá mais pica do que O Pica do 7?

A música é sobre uma personagem e foi feita para uma fadista, por isso é que está no feminino. Escrevi-a sem perceber nada de elétricos, sem saber se havia um sete e sem saber se o termo pica era só portuense ou não. O Joel Cleto, do Porto Canal, convidou-me para um programa sobre a famosa linha do sete, que foi extinta no início dos anos 70, e aí acabei por aprender umas coisas.

Isso significa que o sete aparece apenas porque lhe deu jeito?

Estava entre o sete e o oito, mas Pica do 7 soou-me melhor.

Reader"s Digest é outro tema que escreveu para o António Zambujo e que teve bastante sucesso. Gostaria de ter uma "vida pacata que acata o destino sem desatino"?

Mas eu tenho. Há pouco, por exemplo, antes de começarmos esta entrevista, viu-me chegar a casa de bicicleta. Tinha acabado de ir levar o meu filho à escola.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG