O Menino Prodígio volta ao Porto e estreia "Norte"

Os clássicos estão garantidos, promete José Cid aos mais fiéis. A novidade é o tema Norte

Chega a ser quase tão tradição como as castanhas assadas no outono e o bolo rei no Natal. No último trimestre do ano, José Cid faz os seus grandes concertos do ano. Começa hoje, às 21.00, no Coliseu do Porto, termina no dia 12 de dezembro, às 21.30, no Campo Pequeno, em Lisboa.

Pelo meio, fará uma série de concertos solidários aos domingos - Golegã, Bombarral, Oliveira do Hospital, Penacova, e, em casa, no velódromo de Sangalhos de Anadia.

Estava a ensaiar temas novos para o concerto de hoje quando na quarta-feira falou ao DN pelo telefone sobre o que se poderá ouvir esta noite. Canções do próximo disco, uma homenagem ao histórico Sgt. Pepper"s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles, que conta ter no mercado em março de 2016.

Chama-se, para que não restem dúvidas sobre a inspiração, O Clube dos Corações Solitários do Capitão Cid. Baseia-se na ideia e no grafismo, mas sem cópias. Afinal, os quatro de Liverpool, ao contrário do músico português, não têm um álbum entre os melhores da revista Billboard, como 10 000 anos depois entre Vénus e Marte, editado em 1978.

É ele que o diz, com uma gargalhada. Depois volta à Terra. "Mas eu gostava de ter escrito o Sgt. Peppers". Além desses temas inéditos, está garantida visita pelo último álbum, Menino Prodígio, de abril deste ano, que é também nome de canção. "Esse é um álbum de objeção de consciência", afirma.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG