Xutos levam os contentores para o palco da Meo Arena

Os Xutos e Pontapés atravessaram ontem a plateia do Meo Arena distribuindo sorrisos. Os seguranças não eram precisos para nada: a banda estava rodeada de milhares de amigos. Hoje há novo concerto em Lisboa.

Não foi há 10 mil anos atrás, como cantou o Tim na abertura do concerto, mas foi há 35 anos que tudo começou e, para assinalar esse facto, a noite começou com um pequeno vídeo com imagens da carreira dos Xutos e Pontapés, ano a ano. A Meo Arena, em Lisboa, estava cheia e os fãs, conquistados antes do primeiro acorde, deliraram quando Tim, Zé Pedro, Kalu, João Cabeleira e Gui atravessaram toda a plateia, distribuindo sorrisos.

Foi uma longa caminhada, em ziguezagues, até ao palco, ao som do DJ Cruzfader. Os Xutos iam acompanhados por seguranças, mas não seria necessário, pois estão em casa. Em família. E a festa começou depois no palco. Após três temas de Puro, a cortina abriu--se para mostrar o cenário com 50 contentores verdadeiros pintados por graffiters. E todo o pavilhão cantou em conjunto "A carga pronta...".

No alinhamento, do concerto que durou duas horas e meia quase todo o último disco da banda e os grandes sucessos, como Ai se ele cai, Não sou o único, Homem do Leme, Remar Remar, Mundo ao Contrário, À Minha maneira, Chuva dissolvente, Vida malvada, Circo de Feras ou Casinha.

Leia mais no e-paper do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG