Segunda edição arranca hoje em Alcanena

'Manual de Instruções', de Victor Hugo Pontes, abre, hoje à noite, a segunda edição do Festival Internacional de Artes Performativas 'Materiais Diversos', que decorre até dia 25 em Minde, Alcanena e Torres Novas.

São 16 dias com 22 espectáculos num total de 28 apresentações que cruzam presenças internacionais (este ano vindas do Canadá, Alemanha e França), nacionais (de artistas consagrados e jovens revelações) e locais (envolvendo as associações e a comunidade nos projectos artísticos).

No espectáculo inaugural, marcado para as 21:30 no cine teatro São Pedro, em Alcanena, o coreógrafo e encenador Victor Hugo Pontes transforma membros da comunidade local numa família imaginária.

Logo a seguir, pelas 23:00, no Largo da Câmara Municipal de Alcanena vai ouvir-se um 'Coro de Queixas', uma 'cantata para coro adulto, coro infanto-juvenil, três clarinetes, três trompas e seis percussionistas' (que usam também 12 latas) preparada pelo compositor Sérgio Azevedo a partir das queixas recolhidas em Minde e Alcanena.

Sábado, o festival apresenta, no Teatro Virgínia, em Torres Novas, uma estreia absoluta em Portugal, 'Is You Me', de Beno"t Lachambre, Louise Lecavalier, Laurent Goldring e Hahn Rowe, do Canadá.

Antes, entre as 18:00 e as 20:00, o crítico de dança Tiago Bartolomeu Costa, director da revista de artes performativas Obscena, dinamiza um 'atelier do espectador', propondo chaves de leitura e enquadramento dos espectáculos apresentados.

Antónia Baher, David Wampach e Isaac Achega são outros artistas internacionais presentes no festival, juntando-se a Filipa Francisco e Joana von Mayer Trindade, que apresentam o projecto Solos com Convicção, Martim Pedroso, que se associa ao artista plástico João Pedro Vale e ao dramaturgo Nelson Guerreiro, e Tânia Carvalho, com o seu 'Barulhada', coreografia que alia corpo, bateria e guitarra.

Tiago Rodrigues, Vera Mantero, Sofia Dias & Vitor Roriz integram também o cartaz de espectáculos, que aposta ainda em novos criadores como Elizabete Francisca Santos & Teresa Silva e Mariana Tengner de Barros.

O festival tem igualmente agendadas 'mesas rectangulares' para discussão de temas como 'que projectos para estes espaços?' -- sobre a requalificação de espaços industriais no concelho de Alcanena (sábado) -, 'que relação queremos construir?' -- sobre a 'cumplicidade entre artistas e programadores' (dia 18) -, 'que turismo para esta cultura?' -- sobre as potencialidades do turismo cultural (dia 25).

Do programa consta ainda, de 17 a 19 de Setembro, o segundo encontro de programadores do Office National de Diffusion Artistique, organismo do Governo francês que promove a mobilidade de programadores franceses por todo o mundo.

Sessões com DJs, exibições de vídeos, piqueniques com criadores aos fins de semana na Mata de Minde, passeios de bicicleta ou em balões de ar quente são outras das ofertas do Festival Materiais Diversos.

A iniciativa, que se realiza pelo segundo ano consecutivo, surge do convite feito ao coreógrafo Tiago Guedes, natural de Minde e director artístico da associação Materiais Diversos, pela Câmara Municipal de Alcanena para que fizesse a dinamização artística da região.

Entrevista ao encenador John Romão, na 1.ª edição do festival:


Outras Notícias

Outros conteúdos GMG