Maria João Pires nega retiro e avança com projecto social

A pianista portuguesa Maria João Pires afirmou na quarta feira ao jornal britânica London Evening Standard que não se vai retirar da vida artística e que vai avançar com um projecto social no Brasil.

'Eu nunca disse que me ia retirar. Eu disse que gostaria de me retirar, o que é diferente. Já actuei muito, toquei durante sessenta anos e penso que foi muito', afirmou a pianista àquele jornal no dia em que actuou no Royal Albert Hall, em Londres.

O recital de Maria João Pires aconteceu no âmbito do festival BBC Proms 2010, no qual interpretou composições de Chopin.

'Tenho o mesmo entusiasmo pela música que tinha anos antes. Com certeza que foi mudando, mas ainda permanece. O que eu não gosto é de estar em palco - nunca gostei', disse a pianista portuguesa, reconhecendo que actualmente se sente muito mais cansada, pelo facto das actuações serem psicologicamente muito exigentes.

Sobre o trabalho social de ensino artístico que Maria João Pires desenvolveu em Belgais para crianças desfavorecidas, o jornal britânico escreve que o governo português não estava preparado para entender o projecto educativo da pianista.

'Os projectos têm de ser construídos com base numa equipa e não numa só pessoa. Penso que fiz muita coisa sozinha e isso foi um erro', admitiu a pianista.

De acordo com London Evening Standard, Maria João Pires está agora envolvida na criação de um projecto educativo semelhante no Brasil, onde reside, criando um coro com crianças, para que elas aprendam a cantar, a escutar e a respeitarem-se em grupo.

Maria João Pires, uma das mais importantes e virtuosas pianistas, completa na sexta feira 66 anos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG