YouTube perde processo de violação de direitos de autor

Tribunal na Alemanha considerou o site reponsável pela publicação de ficheiros de música sem autorização

A Gema, uma sociedade que protege os direitos de autor de 60 mil músicos e letristas na Alemanha, venceu uma ação judicial que interpôs contra o YouTube. Em causa estava a publicação de 12 ficheiros de música algo que, segundo a Gema, viola os direitos de autor.

Apesar dos representantes do YouTube terem afirmado que o site não é responsável pelo conteúdo que os seus utilizadores colocam no site, o tribunal de Hamburgo considerou que a Gema tinha razão relativamente a sete dos 12 casos.

No entanto ainda se desconhece qual será a pena que o YouTube terá de enfrentar mas poderá ter de pagar muitos milhares de euros em direitos de autor, segundo a BBC.

O Google, que é proprietário do YouTube, ainda não comentou as decisão do tribunal de Hamburgo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.