Várias gerações unidas no Portugal Ao Vivo

Vinte anos depois o Estádio do Restelo, em Lisboa, recebe o Portugal Ao Vivo, que entre hoje e amanhã terá dez concertos.

Há praticamente 20 anos, mais precisamente no dia 26 de junho de 1993, o antigo Estádio de Alvalade recebeu mais de 40 mil pessoas para celebrar a música portuguesa com Xutos & Pontapés, Delfins, Resistência, Sétima Legião, Sitiados e Madredeus. Foi então montado um palco de grandes dimensões, dois ecrãs gigantes. O espetáculo contou com 100 mil watts de som e 800 mil watts de luzes. Entre hoje e amanhã volta-se a essa celebração, no Estádio do Restelo, mas desta vez repartida por dois dias e com músicos de gerações mais recentes.

Amanhã o programa repete quase na íntegra esse dia de 26 de junho de 1993, mas para hoje estão reservadas outras novidades. Os concertos começarão com Miguel Araújo, membro do grupo Os Azeitonas, seguindo-se WrayGunn, The Gift e Pedro Abrunhosa. Sábado será então o dia que servirá para celebrar em pleno a aclamação vivida há 20 anos. Dos que nesse dia tocaram no Estádio de Alvalade voltam todos agora ao Restelo, exceto os Sitiados (o seu líder, João Aguardela, morreu há quatro anos) e os Delfins. No entanto estarão presentes os GNR, que nesse ano de 1993 também encheram, por sua conta, o Estádio de Alvalade.

O bilhete diário para o Portugal Ao Vivo deste ano custa 30 euros, enquanto que o passe para os dois dias vale 45 euros. As portas do estádio abrem às 16.00.

Ficam aqui os horários dos concertos:

Hoje

19.00 - Miguel Araújo

20.15 - WrayGunn

21.30 - Deolinda

23.00 - The Gift

00.45 - Pedro Abrunhosa

Amanhã

19.00 - Sétima Legião

20.15 - Madredeus

21.30 - GNR

23.15 - Resistência

01.00 - Xutos & Pontapés

Ler mais

Exclusivos