Um convite, um kit de alimentos em favor da AMI

Depois de 18 edições, o Festival de Paredes de Coura cedeu finalmente à vertente social, estreando uma parceria com a AMI.

O protocolo é simples: cada convite vale 'obrigatoriamente' um saco de compras no valor de dez euros a favor da AMI.

Fernando Nobre, presidente e fundador daquela associação, explicou como a iniciativa, que partiu da organização do festival, irá servir para 'aliviar a pressão social de cerca de 14 mil pessoas no distrito do Porto'.

O protocolo previa que 'por troca dos convites - que são cerca de 3000 - as pessoas dariam bens alimentares no valor aproximado de dez euros e a partir daí seriam trocados' por entradas.

Até ao final da tarde de quinta feira, a AMI já havia reunido perto de 900 cabazes, com Fernando Nobre a mostrar-se confiante em atingir o objetivo dos 3000.

'Não se está a pedir dinheiro, estão-se a pedir alimentos. A organização entendeu por bem solicitar às pessoas a quem fornece convites gratuitos que pudessem participar com dez euros em alimentos', realçou o presidente da fundação.

A obrigatoriedade de adquirir um kit no supermercado montado no recinto para o efeito não agradou a todos os convidados.

'Acho que o convite deveria dizer que tinha um donativo de dez euros para a AMI, e não diz. As pessoas pensavam que chegavam aqui e era gratuito', lamentou Susana Fernandes, representante da empresa que preparou os kits de alimentos (que incluem, entre outros, farinha, atum, arroz ou bolachas).

O Festival de Paredes de Coura decorre nas margens do rio Tabuão até sábado, terminando com o concerto dos "The Prodigy".