Quatro noites de ilusão com Marisa Monte

Hoje e amanhã no Porto, sábado e domingo em Lisboa. Cantora brasileira apresenta "show" que une música e artes plásticas.

Um show não serve apenas para irmos lá ouvir a cantora, mesmo que a cantora, a sua voz e a sua música valham muito a pena. Para isso temos o disco. Marisa Monte acredita que um show deve ser também "uma experiência multissensorial, onde a música e os suportes visuais se interligam para potenciar os significados das canções". Isso já era claro nos espetáculos anteriores da brasileira mas é ainda mais visível em "Verdade uma Ilusão", o concerto que Marisa estreou em maio do ano passado no Brasil e que agora chega a Portugal para quatro concertos - hoje e amanhã no Coliseu do Porto, sábado e domingo no Coliseu de Lisboa.

Ouça a canção 'O que você quer saber de verdade':

Desta vez, Marisa Monte, com a ajuda da curadora Luísa Duarte, escolheu 15 artistas plásticos contemporâneos brasileiros e associou cada obra a um tema diferente. "Todo o cenário foi pensado para integrar essas obras de arte, em diversos suportes. Não são apenas quadros que ilustram canções. Procurámos ligações e somamos essas duas linguagens para criar um novo significado", explicou à imprensa brasileira.

Marisa Monte chama-lhe "uma espécie de exposição de arte itinerante". Para o público português, os nomes dos artistas serão praticamente desconhecidos. Há alguns, muitos jovens, que nem a própria Marisa conhecia antes de iniciar esse trabalho, como Jonathas Andrade ou Guilherme Peters. Mas há alguns que são nomes grandes, como José Damasceno, Thiago Rocha Pitta ou Janaina Tchäpe, mesmo se todos relativamente novos.

Do lado de lá do Atlântico, as críticas ao concerto foram unânimes. A Folha de São Paulo, por exemplo, falou de uma "sinestesia espontânea", como se Marisa quisesse "oferecer uma outra maneira de as pessoas verem e ouvirem as suas canções, transformar o show em experiência elevada". Isso deve-se também ao videoartista Batman Zavareze, que não se limitou a fazer vídeos. Intervém em todo o cenário e até no vestido da cantora.

Mas falemos da música. Embora em algum momentos, Marisa Monte opte por uma versão mais simples, sozinha com a viola, na maior parte do espetáculo estará acompanhada pela banda, onde se destacam os músicos que a acompanharam na gravação, como Dadi (guitarras), Dengue (baixo), Lúcio Maia (guitarras) e Pupillo (bateria).

No alinhamento, predominam as canções de Tudo o Que Você Quer Saber de Verdade, lançado no final de 2011. Este é um disco bastante solar, com canções como Ainda Bem ou Amar Alguém. Marisa inclui também alguns temas mais antigos (caso de Arrepio, Diariamente, Gentileza, Beija Eu ou Não Vá Embora) e ainda novidades. Por exemplo, ECT, uma composição sua em parceria com Nando Reis e Carlinhos Brown, que ficou conhecida na voz de Cássia Eller e que Marisa Monte nunca tinha cantado. A intérprete aproveita geralmente o momento para fazer uma homenagem a Cássia, desaparecida em 2001. Serão 21 temas a desfilar em cada noite, e supõe-se que muitas delas serão cantadas em conjunto com o público, como já é hábito, pois por cá são muitos os fãs deste "barulhinho bom".

Ouça o tema 'Depois':

Ler mais

Exclusivos