Festival para um Instrumento começa hoje em Lisboa

O Festival para um Instrumento, que distingue este ano um maestro, começa hoje, no teatro S. Luiz, em Lisboa, com os dez semi-finalistas e um ciclo de palestras sobre direção de orquestra.

A partir de hoje e até sábado, os dez maestros escolhidos entre as 145 candidaturas apresentadas, prestarão provas eliminatórias dirigindo a Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML), sendo avaliados por um júri composto pelos maestros Cesário Costa e Joana Carneiro e pelo violinista Aníbal Lima.

Dos dez candidatos serão escolhidos três finalistas que, no sábado, prestarão novas provas, dirigindo a OML com um solista, sendo então ajuizados pelo mesmo júri.

O solista escolhido foi o clarinetista Sérgio Coelho, vencedor do Prémio Inatel do ano passado, destinado a alunos das escolas da Metropolitana.

Entre os dez finalistas encontra-se apenas um português, Luís Andrade, da ilha da Madeira. Os outros semi-finalistas são Andris Rasmanis, da Letónia, Azis Sadikovic, da Áustria, Benjamin Rous, dos Estados Unidos, Chaowen Ting, da China, Danko Drusko, da Alemanha, Hyun-Jin Yun, da Coreia do Sul, atualmente a estudar na Alemanha, Kornel Thomas, dos Estados Unidos, de origem húngara, Marius McGuinness, de Espanha, e Sebastian Perlowski, da Polónia.

O ciclo de quatro palestras, sempre às 18:00, começa hoje com Joana Carneiro que falará sobre o maestro Leonard Bernstein, seguindo-se, na quinta-feira, o pianista Nuno Vieira de Almeida, que abordará a obra do maestro Herbert von Karajan, na sexta-feira, o maestro Jean-Marc Burfin, que falará sobre "a formação do maestro" e, na última palestro, no sábado, o ex-administrador do Teatro S. Carlos, João Paes, compositor e crítico, evocará o maestro Pedro de Freitas Branco, falecido há 50 anos.

O vencedor, que receberá o Prémio Caixa Geral de Depósitos, apresentar-se-á num concerto único à frente da OML, no domingo, no palco principal do São Luiz, e será convidado a fazer parte da programação da temporada 2013/2014 da orquestra.

O concurso destina-se a maestros em início de carreira, até aos 35 anos de idade, e é apresentado pela OML, que o organiza, como "uma oportunidade rara para quem tenta começar na área da direção musical".

Nas anteriores edições, dedicadas ao piano, ao violino e à flauta, foram vencedores, respetivamente, os instrumentistas Paulo Oliveira, Ana Pereira e Rui Borges Maia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG