Fado, flamenco e outras músicas em Badajoz

O festival ibérico de fado e flamenco, Badasom, tem início hoje, com a fadista Gisela João e o cantor espanhol José Mercé, no auditório municipal Ricardo Carapeto, em Badajoz.

Mariza, Javier Conde, Sara Tavares e Miguel Campello são os artistas que completam o cartaz do Badasom, evento que reúne artistas portugueses e espanhóis até sábado, 12 de julho.

A fadista Gisela João, tida pela organização do festival como "uma das maiores revelações dos últimos anos", faz a sua estreia absoluta no Badasom e é a única responsável pela representação portuguesa na noite de abertura. Após a actuação da portuguesa, sobe a palco José Mercé, cantor andaluz de flamenco ("cantaor").

Na segunda noite do festival, o guitarrista e compositor Paco de Lucía, que faleceu no passado mês de fevereiro, será lembrado pela guitarra de Javier Conde, através da inclusão de algumas composições do "maestro" do flamenco, durante o concerto.

A fadista Mariza encerra essa mesma noite, com um programa no qual "vai reunir os seus maiores êxitos", à semelhança do álbum editado este ano, "The Best of Mariza".

Os concertos de Sara Tavares e Miguel Campello trazem "novos géneros musicais" ao festival, na última noite do evento, numa abertura a outras expressões musicais, além do fado e do flamenco, que já foi ensaiada na edição de 2013.

O director do festival, Francisco José Camps, em declarações à agência Lusa, assegura que esta "evolução" se prende com a vontade de "valorizar o que de melhor se faz nas duas línguas" e o objectivo de mobilizar "público mais jovem (...), público diferente" para o Badasom.

A direcção e programação do festival são da responsabilidade da Gestión Ibérica de Eventos, com o apoio de Governo da Extremadura e da Câmara Municipal de Badajoz.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG