Diz que entrou à borla em 50 festivais e gravou vídeo

Marcus Haney diz ter gravado um documentário, 'No Cameras Allowed', que mostra como entrou à borla em meia centena de festivais em quatro anos.

O jovem festivaleiro diz ter entrado de forma gratuita em 50 festivais de música ingleses e norte-americanos. Desde Coachella, nos Estados Unidos, até Glastonbury, no Reino Unido, o "penetra" fez questão de gravar os seus métodos para entrar à borla e as experiências pelas quais diz ter passado durante esse período de tempo.

Haney afirma ter saltado vedações, falsificado bilhetes, pulseiras e até entrado nos festivais como se trabalhasse para a imprensa, conta o site da 'Gigwise', uma revista online de música criada no Reino Unido em 2001. O jovem realizou uma espécie de guia de "como trapacear uma entrada num festival de música".

Durante as filmagens que compõem o seu documentário, Haney diz ter fotografado os Mumford and Sons e acabado por ser convidado a participar na digressão com a banda. Mais tarde, no seu percurso,diz ter-se tornado amigo da banda The Naked and Famous.

A exibição ao público do documentário depende de questões legais, refere ainda aquela mesma revista online de música, nomeadamente para ver se da parte das organizações dos festivais e das bandas que deles fizeram parte não é levantado nenhum processo judicial contra o "invasor de festivais". O trailer de 'No Cameras Allowed' foi inicialmente disponibilizado na internet, mas ficou depois indisponível em sites como o youtube ou o vimeo.

Matthias Hombauer, fotógrafo profissional da área musical, lançou, porém, algumas dúvidas sobre a autenticidade de 'No Cameras Allowed' e, num artigo publicado no blogue "How to Become a Rockstar Photographer", questiona se tudo não passará de uma jogada de marketing de Marcus Haney.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG