Cante alentejano candidato a Património da Humanidade

A candidatura do cante alentejano a Património Imaterial da Humanidade da UNESCO, cuja Comissão de Honra é liderada pelo Presidente da República, será entregue em Março do próximo ano na sede da organização, anunciaram hoje os promotores.

O projecto, segundo a Confraria do Cante Alentejano, entidade promotora da candidatura, "parte do envolvimento das comunidades, dos grupos e dos indivíduos na salvaguarda do seu próprio património cultural imaterial". Em comunicado enviado à agência Lusa, a Confraria do Cante Alentejano adianta que o projeto será apresentado a 30 de março de 2012 na sede da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), em Paris (França).

A Comissão de Honra é liderada pelo Presidente da República, Cavaco Silva, e integra, entre outros, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, o Bispo do Porto, Manuel Clemente, e o presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, Rui Vilar. O musicólogo Rui Vieira Nery lidera a Comissão Científica da candidatura do cante alentejano, à semelhança do que aconteceu com a do fado, sendo a Comissão Executiva presidida por Carlos Laranjo Medeiros. Além da entidade promotora, a Confraria do Cante Alentejano, a candidatura tem como copromotoras a Casa do Alentejo e a Associação MODA, enquanto a Câmara de Serpa e a Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo são patrocinadores.

De acordo com os promotores, a Câmara de Serpa já está a dinamizar o apoio e o envolvimento de todos os municípios em que existem grupos de cante alentejano. Por sua vez, a Casa do Alentejo está a recolher o apoio das Casas do Alentejo e outras associações de alentejanos existentes no país e na diáspora e a Confraria do Cante Alentejano e a Associação MODA estão a dinamizar o apoio dos grupos corais. Os promotores indicam que serão realizados diversos trabalhos, como a recolha e estudo do cancioneiro e da discografia do cante alentejano, inventariação e caracterização dos grupos corais e uma compilação ilustrada de histórias de vida de cantadores e dos grupos.

O programa de promoção e divulgação da candidatura inclui um filme documental, do realizador Sérgio Tréfaut, exposições, conferências, concursos fotográficos, concertos e manifestações de rua. A candidatura "nasceu" de um desafio lançado pelo embaixador Fernando Andresen Guimarães ao presidente da Câmara de Serpa, João Rocha, aquando da preparação da candidatura daquela cidade alentejana à Rede de Cidades Criativas da UNESCO.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG